Publicidade

Arquivo de julho, 2010

sexta-feira, 23 de julho de 2010 Bundesliga, Fora dos campos | 08:58

Camisas da temporada 2010/2011 (parte 2)

Compartilhe: Twitter

Vamos à segunda leva de camisas dos times da primeira divisão da Bundesliga. Nessa parte, com outras nove equipes, gostei bastante da segunda camisa do Wolfsburg (a primeira parece de treino) e a segunda do St. Pauli. O uniforme número um do Mainz, apesar de ser simples, é bem bonito.

E você? Gostou de qual?

Para ver camisas do post anterior – Bayer Leverkusen, Bayern de Munique, Borussia Dortmund, Borussia Mönchengladbach, Colônia, Frankfurt, Freiburg, Hamburgo e Hannover -, clique aqui e acesse a parte 1.

Off-topic
Mais uma dica pra quem gosta de cinema, assim como eu. O filme “Predadores” estreia nesta sexta-feira, e o meu amigo Lucas Nascimento fez um especial muito legal sobre o longa. Pra acessar, é só clicar aqui

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 22 de julho de 2010 Bundesliga, Fora dos campos | 12:50

Camisas da temporada 2010/2011 (parte 1)

Compartilhe: Twitter

Atendendo a muitos pedidos que chegam pelos comentários e por e-mail, vou colocar aqui no blog as camisas que os times da primeira divisão da Alemanha vão utilizar nesta temporada – de acordo com o que cada clube divulgou até agora. Como são 18 equipes, vou dividir em dois posts.

Nessa primeira parte, gostei demais da camisa dois do Hamburgo. É linda… o time, aliás, sempre lança uniformes muito bonitos. Veja abaixo os uniformes dos nove primeiros clubes e diga nos comentários qual o mais bonito dessa primeira leva. Para ampliar, é só clicar na imagem:

*Quero agradecer ao meu caro amigo e leitor Cesar Salomão, que ajudou bastante na busca pelas novas camisas. E quero deixar uma sugestão legal sobre camisas de times. Francisco De Laurentiis, colega de redação de iG, tem um blog bacana sobre o tema: http://camisasfut.wordpress.com/

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 20 de julho de 2010 Futebol feminino, Seleção da Alemanha, Vídeos | 18:08

Caramba, de novo?!

Compartilhe: Twitter

Está rolando nos campos da Alemanha o Mundial Sub-20 feminino. O Brasil já está eliminado, mas a seleção da casa se classificou para as quartas de final com três vitórias em três jogos – 4 a 2 na Costa Rica, 3 a 1 na Colômbia e 4 a 1 na França.

Na vitória desta terça-feira sobre as francesas, a Alemanha foi beneficiada com uma bola que quicou dentro do seu gol, mas que a arbitragem não marcou. A francesa Pauline Crammer chutou e a bola claramente ultrapassou a linha. Lembram da Copa do Mundo? Os mesmos 4 a 1 sobre a Inglaterra com um lance idêntico. Veja no vídeo aí embaixo:

*Se o vídeo não abrir, o link no Youtube é esse: http://www.youtube.com/watch?v=RMMPjw6d3O0

A França, do meu amigo Bruno Pessa, lá do Le Blog du Foot, precisava desse gol para se classificar, mas como o tento não foi marcado pela árbitra inglesa Alexandra Ihringova (sim, da Inglaterra, que foi prejudicada na África do Sul), a seleção caiu na primeira fase. A Colômbia se classificou. A Alemanha encara agora a Coreia do Norte, no próximo sábado. A equipe asiática foi a segunda colocada no grupo do Brasil.

E ai, Fifa? Vamos tomar algumas providências?

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 14 de julho de 2010 Bundesliga, Copa do Mundo, Jogadores brasileiros, Mercado, Seleção da Alemanha, Vídeos | 11:28

Fim da Copa! De volta à realidade…

Compartilhe: Twitter

Acabou-se o que era doce. Confesso que já estou sentindo falta da Copa do Mundo. Mas vai ser bem legal acompanhar a Bundesliga, principalmente depois que alguns jogadores brilharam no Mundial, como Schweinsteiger, Özil e Müller. Eu não tinha comentado aqui antes, mas Müller foi eleito o melhor atleta jovem do torneio e aida terminou como artilheiro. Nada mal para ele, que há pouco mais de um ano não era ninguém dentro do futebol.

Para finalizar o assunto Copa, quero deixar aqui um vídeo bem legal de um treinamento da seleção alemã lá na África, Schweini, Mario Gomez e Badstuber dançam um som sul-africano após os trabalhos. E dá só uma olhada no gingado de Badstuber, uma coisa impressionante de feia.

As prés-temporadas de algumas equipes já estão rolando. De agora até o começo do Campeonato Alemão, muitos treinos e amistosos vão rolar. A Bundesliga começa no dia 20 de agosto, uma sexta-feira, com o jogo entre Bayern de Munique e Wolfsburg. Os dois últimos campeões estarão frente a frente na Allianz Arena. Todas as 34 rodadas podem ser acessadas no site da Bundesliga. Clique aqui

No mercado de transferências , alguns brasileiros deixaram o futebol alemão. Sairam Tinga, do Borussia Dortmund para o Inter, Maicosuel, do Hoffenheim para o Botafogo, e Kuranyi, Zé Roberto e Bordon, que deixaram o Schalke 04 e foram para o Dínamo de Moscou, Vasco e Al Rayyan, respectivamente.

Em contrapartida, outros dois brasileiros chegaram em para disputar a primeira divisão. Os desconhecidos Anderson Bamba e Igor de Camargo (os dois da foto) são reforços do Borussia Moenchengladbach. Igor estava no futebol belga, enquanto Anderson jogou a segunda divisão alemã pelo Fortuna Düsseldorf.

O Hertha Berlim, rebaixado, ainda conta em seu elenco com Raffael, mas como o brasileiro fez uma temporada de razoável para boa, pode ser contratado por algum time da primeira divisão ou até mesmo ire para outro país. O meio-campista Cícero, que também caiu com a equipe de Berlim, acertou sua ida para o Wolfsburg.

Por falar em Hertha e em segunda divisão, o clube da capital contratou o brasileiro Ronny, lateral-esquerdo que é irmão de Raffael e chega emprestado pelo União Leiria-POR. Já o Bochum, que também caiu, acertou com o norte-coreano Jong Tae Se, atacante que disputou a Copa e ficou famoso por ser conhecido como o “Rooney Asiático”.

> Clique aqui e acesse o mercado da bola na Alemanha

Principais reforços dos clubes
Michael Ballack, do Chelsea-ING para o Bayer Leverkusen
Toni Kroos, do Bayer Leverkusen para o Bayern de Munique
Arne Friedrich, do Hertha Berlim para o Wolfsburg
Simon Kjaer, do Palermo-ITA para o Wolfsburg
Christoph Metzelder, do Real Madrid-ESP para o Schalke 04
Gerald Asamoah, do Schalke 04 para o St. Pauli
Robert Lewandowski, do Poznan-POL para Borussia Dortmund
Marko Arnautovic, da Inter de Milão-ITA para o Werder Bremen

Principais perdas dos clubes
Kevin Kuranyi, do Schalke 04 para o Dínamo de Moscou-RUS
Bordon, do Schalke 04 para o Al Rayyan-CAT
Toni Kroos, do Bayer Leverkusen para o Bayern de Munique
Maniche, do Colônia para o Sporting-POR
Timo Hildebrand, ainda sem clube, saiu do Hoffenheim
Sidney Sam, do Kaiserslautern para o Bayer Leverkusen
Jerome Boateng, do Hamburgo para o Manchester City-ING
Jens Lehmann, do Stuttgart, se aposentou
Oliver Neuville, do Borussia M’gladbach para o Arminia Bielefeld

*O leitor Cesar Salomão colabora frequentemente com a atualização do mercado da bola na Alemanha aqui no blog. Valeu, Cesar

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 10 de julho de 2010 Copa do Mundo, Seleção da Alemanha | 17:22

Prêmio de consolação

Compartilhe: Twitter

Se não deu para ser campeões, os jogadores da Alemanha honraram a pesada camisa tricampeã e conquistaram o 3º lugar da Copa do Mundo, repetindo a campanha do Mundial de 2006. Müller – artilheiro ao lado de Forlán, Villa e Sneijder -, Jansen e Khedira fizeram os gols germânicos do grande jogo diante do Uruguai. Mais uma bela partida dos alemães no torneio.

E o polvo Paul acertou mais uma, é mole?!

> Leia o relato completo e veja a galeria com as melhores fotos de Alemanha 3 x 2 Uruguai

Klose começou no banco de reservas e não entrou na partida, mostrando que a lesão nas costas realmente era séria. Uma pena, porque acredito que o atacante não terá a chance de disputar outra Copa para tentar bater o recorde de gols de Ronaldo. Só faltou um. Gripados, Podolski, Neuer e Lahm também não jogaram.

Quem achava que a Alemanha entraria em campo desmotivada, até porque estava com um time modificado, se enganou. A equipe partiu para cima do Uruguai e logo aos 18 minutos abriu o placar. Schweinsteiger arriscou de muito longe e Thomas Müller, voltando de suspensão, marcou seu 5º gol no Mundial. O Uruguai empatou ainda no primeiro tempo com Cavani, após bobeada de Schweinsteiger, que perdeu a bola no meio de campo.

O jogo contra os uruguaios, aliás, mostrou a importância de Müller no time. Com ele, a Alemanha é outra, bem mais incisiva, perigosa e rápida. Fez falta contra a Espanha.

Na segunda metade do jogo, logo aos seis minutos, Forlán fez um golaço e virou o placar. Cinco minutos mais tarde, Marcell Jansen aproveitou falha do goleiro Muslera para empatar. Aos 37, Khedira aproveitou bate-rebate na área e, de cabeça, revirou o jogo, decretando o 3 a 2.

Uma coisa me chamou a atenção neste jogo. Stefan Kiessling entrou muito bem, vocês viram? Teve duas chances para marcar, mostrou habilidade em alguns momentos e ótima movimentação. Aí eu me pergunto: Por que Löw não utilizou o atacante do Leverkusen mais vezes? Pior. O técnico insistiu muitas vezes com Mario Gomez, que é péssimo.

No final das contas, o terceiro lugar ficou de bom tamanho para a jovem Alemanha, que chegou desacreditada na África e encheu os olhos do mundo com o belo futebol apresentado. Foram 16 gols em 7 jogos. Sem dúvida, o time que mais jogou bonito dentro do Mundial. Mas nem sempre o melhor ganha.

Atuações dos jogadores alemães

Butt – Sem culpa nos gols que levou. Um jogo de Copa do Mundo foi um prêmio na sua carreira, que já está chegando ao fim. Nota 6,5
Boateng – Jogou em sua posição de origem, na lateral direita, mas assim como nos outros jogos, atuou recuado e pouco subiu ao ataque. Foi bem na defesa. Nota 6,0
Friedrich – Bem na antecipação, mas quase entregou no fim do jogo. No geral, atuação segura. Nota 6,5 
Mertesacker – Outra partida impecável. Todas que chegaram nele, ele ganhou. Nota 7,5
Aogo – A jovem promessa esteve tímida em campo. Fez uma falta dura nos primeiros minutos e teve sorte de não ter sido expulso. Nota 5,5
Khedira – Um gol para premiar sua ótima Copa do Mundo. Nota 7,5
Schweinsteiger – Falhou no primeiro gol uruguaio, mas isso não mancha mais uma bela atuação do meia-volante. Nota 7,0
Jansen – Jogou na vaga de Podolski e ficou devendo, apesar do gol de cabeça que marcou. Nota 6,0
Özil – Mostrou muita habilidade, mas esteve disperso em alguns momentos. Seu melhor jogo foi o da estreia. Nota 6,5
Müller – É peça fundamental no esquema de Löw. Voltou e deu outra cara ao time. Fez um gol de oportunismo e foi eleito o melhor em campo. Nota 8,0
Cacau – Brigou bastante e jogou muito fora da área. Não teve nenhuma grande chance para marcar. Nota 6,5
Kiessling – Gostei. Entrou no segundo tempo, mostrou boa movimentação e teve duas boas chances para balançar as redes. Nota 7,0
Kroos – Não pôde mostrar muita coisa nos poucos minutos em campo. Sem nota
Tasci – Entrou no fim. Sem nota

Data: 10 de julho de 2010, sábado
Horário: 15h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth
Público: 36.254 torcedores
Árbitro: Benito Archundia (MEX)
Assistentes: Héctor Vergara (CAN) e Marvin Torrentera (MEX)
Cartões amarelos: Pérez (URU); Aogo, Cacau e Friedrich (ALE)
Gols: URUGUAI: Cavani, aos 28 minutos do primeiro tempo, e Forlán, aos 6 minutos do segundo tempo; ALEMANHA: Müller, aos 18 minutos do primeiro tempo, Jansen, aos 11, e Khedira, aos 37 minutos do segundo tempo

URUGUAI (4-4-2): Muslera; Fucile, Lugano, Godín e Martín Cáceres; Maxi Pereira, Pérez (Gargano), Arévalo Ríos e Cavani (Abreu); Forlán e Suárez Técnico: Oscar Tabárez

ALEMANHA (4-5-1): Butt; Boateng, Friedrich, Mertesacker e Aogo; Khedira, Schweinsteiger, Müller, Özil (Tasci) e Jansen (Kroos); Cacau (Kiessling) Técnico: Joachim Löw

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 9 de julho de 2010 Copa do Mundo, Seleção da Alemanha | 10:00

Considerações da final e da disputa de 3º lugar

Compartilhe: Twitter

O Blog do Alemão expressa aqui sua torcida para a Holanda na final da Copa do Mundo. Não só pels fato da Espanha ter sido a algoz alemã na semifinal, mas também porque a equipe laranja possui cinco jogadores que jogam na Bundesliga.

São eles: Joris Mathijsen e Eljero Elia (Hamburgo), Mark Van Bommel e Arjen Robben (Bayern de Munique) e Khalid Boulahrouz (Stuttgart). Isso sem contar Edson Braafheid, que estava emprestado ao Celtic, da Escócia, e retorna ao Bayern de Munique após o Mundial.

Pensando na valorização do Campeonato Alemão, seria ótimo uma vitória holandesa.
Você torce para quem? O polvo Paul disse que a Espanha ganhará… e que a Alemanha será a 3ª…

Talvez a única motivação da seleção alemã no jogo contra o Uruguai seja pelo recorde de Miroslav Klose, que está a apenas um gol de se tornar o maior artilheiro da história da Copa do Mundo, se igualando a Ronaldo com 15 gols.

Porém, com uma lesão nas costas, o atacante pode ficar de fora da disputa pelo 3º lugar. Isso de acordo com o assistente técnico Hansi Flick, porque Klose já declarou que está ansioso e disposto a entrar em campo para alcançar a marca histórica.

E não tem como não jogar essa partida, né?! Eu só não entraria se estivesse de muletas. Klose vai jogar e ainda vai fazer dois gols para ultrapassar o brasileiro. Essa nem o polvo Paul pode cravar.

Por outro lado, Khedira e Özil podem ser desfalques. Os dois deixaram a partida contra a Espanha reclamando de dores e serão avaliados. Se não jogarem, Trochowski deve ser mantido no time titular, com Kroos entrando na vaga de Özil. Thomas Müller volta.

Em toda história, Alemanha e Uruguai se enfrentaram oito vezes. E o time sul-americano nunca venceu. Foram seis vitórias da Nationalelf e dois empates. Nessas partidas, a Alemanha fez 23 gols e sofreu apenas cinco. Em Copas do Mundo, as duas seleções já se enfrentaram três vezes, uma delas, inclusive, numa disputa de 3º lugar.  Veja abaixo o retrospecto:

11/04/1962 – Amistoso
Alemanha 3 x 0 Uruguai, em Hamburgo-ALE

23/07/1966 – Quartas de final da Copa
Alemanha 4 x 0 Uruguai, em Sheffield-ING

20/06/1970 – Disputa do 3º lugar da Copa
Alemanha 1 x 0 Uruguai, na Cidade do México-MEX

08/06/1977 – Amistoso
Alemanha 2 x 0 Uruguai, em Montevideu-URU

04/06/1986 – Fase de grupos da Copa
Alemanha 1 x 1 Uruguai, em Queretaro-MEX

25/04/1990 – Amistoso
Alemanha 3 x 3 Uruguai, em Stuttgart-ALE

20/12/1992 – Amistoso
Alemanha 4 x 1 Uruguai, em Montevideu-URU

13/10/1993 – Amistoso
Alemanha 5 x 0 Uruguai, em Karlsruhe-ALE

FICHA TÉCNICA
ALEMANHA X URUGUAI

Data: 10 de julho de 2010, sábado
Horário: 15h30 (de Brasília)
Local: Estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth
Árbitro: Benito Archundia (MEX)
Assistentes: Hector Vergara (CAN) e Marvin Torrentera (MEX)

ALEMANHA (4-3-3): Neuer, Lahm, Friedrich, Mertesacker e Boateng; Khedira (Trochowski), Schweinsteiger e Özil (Kroos); Podolski, Müller e Klose. Técnico: Joachim Löw.

URUGUAI (4-3-3): Muslera, Maxi Pereira, Lugano (Victorino), Godin e Fucile; Arévalo Rios, Diego Perez e Alvaro Pereira; Forlán, Cavani e Suárez. Técnico: Oscar Tabarez.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 7 de julho de 2010 Copa do Mundo, Seleção da Alemanha | 17:23

Fim do sonho do tetra

Compartilhe: Twitter

Thomas Müller fez muuuuuuuita falta. Trochowski entrou mal, Özil também não fez nada. Não deu! Não era pra ser. A nova geração da Alemanha sucumbiu diante da maior experiência espanhola e foi derrotada por 1 a 0 na semifinal da Copa do Mundo. O sonho do tetra foi adiado para 2014, no Brasil. Desses jogadores, a grande maioria estará no próximo Mundial.

E não é que o polvo profeta acertou?! Rapaz…

> Leia aqui o relato completo e veja as melhores imagens da partida

Desde o começo do jogo a Espanha mostrou superioridade. Os alemães ficaram acuados em seu campo de defesa e praticamente não fizeram nada no primeiro tempo todo. Tudo bem que os espanhóis também não tiveram lá grandes chances. Neuer teve trabalho somente uma vez, logo aos seis minutos, quando Villa recebeu na área e o goleiro saiu para abafar o chute. De resto, só finalizações de longe.

Trochowski, substituto de Müller, estava lento. Özil e Podolski não mostraram o mesmo futebol dos jogos anteriores. E, apesar da derrota, Schweinsteiger, Mertesacker e Khedira foram bem na partida.

O segundo tempo foi bem parecido com o primeiro, com a Espanha dando as cartas e a Alemanha tentando achar aquele contra-ataque mortal, o que não aconteceu. Na melhor chance germânica, aos 24, Podolski cruzou na área e Kroos bateu de primeira para boa defesa de Casillas. Tirando isso, os espanhois sobraram no jogo. Acertavam todos os passes e ocupavam o campo alemão com a bola dominada.

O gol da Espanha aconteceu numa bobeira, uma desatenção na marcação em cobrança de escanteio. Não pode acontecer isso. Xavi fez a cobrança e Puyol apareceu como uma flecha para fuzilar o gol de Neuer. Isso aos 28 minutos.

A Alemanha então foi para o desespero, com Mario Gomez (que é péssimo) entrando na vaga de Khedira. Mesmo com o time todo no ataque, os alemães não assustaram Casillas e ainda passaram sufoco atrás. Pedro perdeu um gol incrível.

A eliminação veio, mas valeu demais a participação. Ninguém apostava na Alemanha no início da Copa – inclusive eu -, mas a equipe de Joachim Löw surpreendeu a todos com um futebol vistoso e mostrando ao mundo alguns talentos. Esse talentos, aliás, que deverão brilhar na Copa de 2014. Se bem que o Brasil também tem uma nova geração muito boa, com Ganso, Neymar, Pato e cia. e dificilmente perderá o título em casa.

Agora, disputa pelo 3º lugar contra o Uruguai, sábado, 15h30 (de Brasília). Lembrando que Klose ainda tem chance de entrar para história como maior artilheiro em Copas do Mundo. Basta um golzinho para se igualar a Ronaldo. Vamos torcer!

E outra. A parte da jovem Alemanha na Copa já estava mais do que feita depois que enfiou 4 na Argentina :)

Atuações dos jogadores alemães:

Neuer – Seguro. Não teve culpa no gol, já que Puyol cabeceou quase da marca do pênalti, sozinho. Nota 6,5
Lahm – Ficou preso na defesa com a maior posse de bola da Espanha. Atuação discreta no ataque e até que boa na defesa. Nota 6,5
Friedrich – Começou nervoso, errou alguns passes bobos, mas não comprometeu. Nota 6,0
Mertesacker – Foi o melhor do time. Não perdeu uma bola e ainda teve calma para sair jogando. Seu melhor jogo na Copa. Nota 8,0
Boateng – Estava bem na marcação, mas exagerou em alguns lances. Saiu logo no começo do segundo tempo. Nota 6,0
Khedira – Muito bem na marcação e poucas aparições no ataque. Nota 7,5
Schweinsteiger – Tudo bem que não brilhou como no jogo contra a Argentina, mas mostrou a qualidade de sempre nos passes. Nota 7,0
Özil – Sentiu a pouca idade e o peso da camisa numa semifinal de Copa. Quando teve chance, não deu sequência. Sumido. Nota 5,0
Trochowski – Não se apresentou para o jogo e se mostrou muito lento. Deu um chute a gol. Só. Seria melhor Marin no seu lugar. Nota 4,0
Podolski – Jogou mais como um meio-campista de marcação do que um atacante pela esquerda. Não fez muita coisa. Nota 5,0
Klose – Até que correu, tentou, se esforçou, mas a bola não chegou. E se não chegou, pouco fez para mudar a história da semi. Nota 5,5
Jansen – Entrou no começo da segunda etapa e mostrou mais desenvoltura no ataque. Chegou bem na linha de fundo algumas vezes. Nota 6,0
Kroos – Entrou bem e teve a chance de marcar quando o jogo ainda estava empatado. Se fizesse, seria o herói. Nota 6,5
Mario Gomez – Bizarro. Nota 1,0

Data: 7 de julho de 2010, quarta-feira
Horário: 15h30 (de Brasília)
Local: Estádio Moses Mabhida, em Durban
Público: 60.960 pessoas
Árbitro: Viktor Kassai (HUN)
Assistentes: Gabor Eros e Tibor Vamos (ambos HUN)
Cartões amarelos: Nenhum

GOL:
ESPANHA: Puyol, aos 28 minutos do segundo tempo

ALEMANHA (4-4-2): Neuer, Lahm, Friedrich, Mertesacker e Boateng (Jansen); Khedira (Mario Gomez), Schweinsteiger, Trochowski (Kroos) e Özil; Podolski e Klose. Técnico: Joachim Löw

ESPANHA (4-4-2): Casillas, Sergio Ramos, Piqué, Puyol e Capdevila; Busquets, Xabi Alonso (Marchena), Xavi e Iniesta; David Villa (Fernando Torres) e Pedro Rodriguez (David Silva). Técnico: Vicente Del Bosque

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

terça-feira, 6 de julho de 2010 Copa do Mundo, Seleção da Alemanha | 13:46

Que venha a Espanha!

Compartilhe: Twitter

Mais uma parada dura para a Alemanha nesta quarta-feira. O jogo diante da Espanha vale vaga na grande decisão da Copa do Mundo contra Uruguai ou Holanda. Será a vingança da final da Euro 2008, vencida pelos espanhois por 1 a 0? A de 1966 já aconteceu…

E quem entra na vaga do suspenso Thomas Müller? No post anterior, muitas pessoas pediram Marko Marin, mas, assim como eu, acham que Piotr Trochowski começará jogando. Löw ainda não definiu.

Meu palpite é 2 a 1 para Nationalelf, com um gol histórico de Klose (seu 15º em Copas) e um de Schweinsteiger (esse merece). Qual é o seu?

***Tem aquele polvo profeta, o Paul, que apostou na vitória da Espanha sobre a Alemanha, mas vale lembrar que na Eurocopa de 2008 ele “previu” que a Alemanha venceria a Espanha na final. E errou (clique aqui para ler mais). Parece que o polvo sempre erra esse duelo Alemanha x Espanha :)

GO DEUTSCHLAND!

Data: 7 de julho de 2010, quarta-feira
Horário: 15h30 (de Brasília)
Local: Estádio Moses Mabhida, em Durban
Árbitro: Viktor Kassai (HUN)
Assistentes: Gabor Eros e Tibor Vamos (ambos HUN)

ALEMANHA (4-4-2): Neuer, Lahm, Friedrich, Mertesacker e Boateng; Khedira, Schweinsteiger, Trochowski e Özil; Podolski e Klose. Técnico: Joachim Löw

ESPANHA (4-4-2): Casillas, Sergio Ramos, Piqué, Puyol e Capdevila; Busquets, Xabi Alonso, Xavi e Iniesta; David Villa e Fernando Torres. Técnico: Vicente Del Bosque

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 5 de julho de 2010 Copa do Mundo, Seleção da Alemanha | 14:12

Quem entra?

Compartilhe: Twitter

Com Thomas Müller suspenso, Joachim Löw terá que modificar seu time titular para pegar a Espanha na semifinal da Copa do Mundo. Quatro jogadores lutam por essa vaga, mas quem será escalado?

Trochowski? Seria uma opção mais cautelosa e experiente, reforçando o meio de campo. É uma boa arma nos chutes de longa distância
Marin? É bom de bola, ligeiro, habilidoso, mas ainda não convenceu quando entrou. Pode ser seu momento dentro do Mundial
Kroos? É mais jogador de criação, o popular “cérebro da equipe”; não é de explosão, velocidade e conclusão, como o titular Thomas Müller…
Cacau? Pode fazer a função de Müller pela direita , centralizar mais o jogo ou ajudar Klose na área, mas como volta de contusão, deve começar no banco mesmo

Eu gostaria que entrasse Marin, mas acredito que Löw vá de Trochowski. Na terça-feira, provavelmente, teremos essa definição. Você escolheria quem? Comente aqui

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

sábado, 3 de julho de 2010 Copa do Mundo, Seleção da Alemanha | 12:49

Lindo de ver! Que chocolate!

Compartilhe: Twitter


Livre, Klose anota o segundo gol da Alemanha sobre a Argentina. Show de bola

O que falar de uma surra de 4 a 0 numa quarta de final de uma Copa do Mundo contra a Argentina? Foi incontestável, um baile de bola. Ou um verdadeiro tango na África do Sul, como preferir. Miroslav Klose fez mais dois gols e chegou a 14, se igualando ao lendário Gerd Müller e ficando a apenas um de Ronaldo, que é o maior artilheiro da história das Copas. Clique aqui e veja quais foram todos os gols de Klose em Mundiais.

Agora, duelo com a Espanha na semifinal. Contra a Inglaterra foi a vingança de 1966, e diante dos espanhois será a vingança da Euro 2008. Pra quem não se lembra, a Espanha venceu por 1 a 0 na decisão. Então, jogaço marcado. Será na próxima quarta-feira, dia 7 de julho, às 15h30 (de Brasília). Tenso!

O caminho da goleada sobre a Argentina foi aberto logo aos três minutos de jogo. Schweinsteiger cobrou falta na área e Thomas Müller marcou de cabeça, o seu 4º gol na Copa.

O restante primeiro tempo foi bem disputado, com a Argentina buscando o gol de empate e a Alemanha só se defendendo. Khedira, Lahm e Boateng se destacaram na marcação, não deixando os talentosos argentinos jogarem. Neuer demonstrava muita segurança na meta. Messi até que tentou alguma coisa, mas sempre tinha alguém no seu encalço.

Na segunda etapa, os dois times começaram no ataque, mas depois a Alemanha passou a apostar nos mortais contra-ataques. Aos 22, num lance de muita garra de Müller, a bola chegou em Podolski, que só rolou para Klose marcar sozinho.

Até esse momento Schweinsteiger já fazia uma partida impecável, praticamente perfeita. Mas aos 28 ele aloprou. Simplesmente humilhou os argentinos. Ele recebeu na esquerda, deixou três marcadores para trás, invadiu a área e tocou para Friedrich marcar o 3º alemão. Foi uma jogada de gênio.

E não foi só esse lance. Schweini tomou conta do meio de campo no jogo. Deu dribles, passes precisos, marcou muito… só não fez chover… e se chovesse, eu teria achado que era culpa dele.

Arrisco-me a dizer que o jogador tem grandes chances de ser eleito o craque da Copa do Mundo. Para mim, já é. Se a Alemanha for campeã, isso vai se confirmar.

Para lacrar o caixão dos hermanos, Podolski puxou contra-golpe aos 44 minutos, tocou para Özil na esquerda e o meio-campista encontrou Klose livre na área. E como é bom ver os argentinos chorando, né? Adiós, Argentina!

Atuações dos jogadores alemães:

Neuer – Seu melhor jogo na Copa. Defendeu muitos chutes de fora da área, todos sem dar rebote e demonstrou segurança nas saídas do gol. Nota 8,0
Lahm – O baixinho virou um gigante. Apoiou bem menos do que marcou e ainda salvou um gol da Argentina, quando um atacante estava pronto para finalizar. Nota 8,0
Friedrich – Ótima atuação na zaga, anulando Higuain. Ainda foi para o ataque e fez seu gol. Partidaça. Nota 8,5
Mertesacker – Seguro, ganhou todas por cima e por baixo. Vem melhorando a cada jogo, e isso é importante. Nota 7,5
Boateng – Fez sua melhor apresentação no Mundial. Poucas aparições no campo de ataque, mas perfeito na marcação. Nota 7,5
Khedira – Mais uma atuação impecável. Sua responsabilidade era marcar Messi e fez sua função com qualidade, além de aparecer como elemento surpresa no ataque. Nota 8,0
Schweinsteiger – MONSTRO! Nota 10
Özil – Não foi o mesmo Özil do jogo de estreia, mas continua sendo o principal articulador no meio de campo. Nota 6,5
Müller – Abriu o caminho para goleada e mostrou raça no segundo gol alemão. Muito bem no jogo, pena que não joga a semifinal. Nota 7,5
Podolski – Melhorou bastante. Teve muita calma ao dar a assistência para o gol de Klose. Conseguiu boas jogadas pela esquerda. Nota 7,5
Klose – Mostrou oportunismo, brigou muito pela bola e ainda ajudou na marcação. Dois gols com típico faro de artilheiro, jogou demais. Nota 8,5
Jansen – Fez bem seu papel pela esquerda, aparecendo com eficiência no ataque nos poucos miniutos em campo. Nota 6,5
Kroos – Pouco pegou na bola. Sem nota
Trochowski – Entrou com o jogo resolvido. Sem nota

Data: 3 de julho de 2010, sábado
Horário: 11h (horário de Brasília)
Local: Estádio Green Point, na Cidade do Cabo
Público: 64.100 torcedores
Árbitro: Ravshan Irmatov (UZB)
Assistentes: Rafael Ilyasov (UZB) e Bakhadyr Kochkarov (KGZ)
Cartões amarelos: Otamendi e Mascherano (ARG); Müller (ALE)
Gols: ALEMANHA: Müller, aos 3 minutos do primeiro tempo, Klose, aos 23 e 44, e Friedrich, aos 28 minutos do segundo tempo

ARGENTINA (4-3-3): Romero; Otamendi (Pastore), Demichelis, Burdisso e Heinze; Maxi Rodríguez, Mascherano e Di Maria; Messi, Tevez e Higuaín Técnico: Diego Maradona

ALEMANHA (4-3-3): Neuer; Lahm, Mertesacker, Friedrich e Boateng (Jansen); Khedira (Kroos), Schweinsteiger e Özil; Müller (Trochowski), Podolski e Klose Técnico: Joachim Löw

Autor: Tags: , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última