Publicidade

Arquivo da Categoria Amistosos

terça-feira, 19 de novembro de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 19:17

Alemanha arma ‘muro de Berlim’ em Wembley e bate Inglaterra

Compartilhe: Twitter
Capitão Mertesacker marcou o gol da vitória alemã

Capitão Mertesacker marcou o gol da vitória alemã

Um paredão alemão em Wembley. A Inglaterra poderia jogar mais 5 horas que não ia conseguir passar pela defesa germânica no amistoso desta sexta-feira. Excelente atuação dos zagueiros Mertesacker, Boateng, Hummels e Höwedes, que tiraram todas as bolas ali de trás, tanto por cima quanto por baixo. Mertesacker, aliás, ainda foi para o ataque e marcou o único gol da vitória da Nationalelf por 1 a 0, dentro de Londres.

► Confira a agenda completa e outras informações sobre a seleção da Alemanha

Os jogos contra Itália e Inglaterra foram um alento e mostraram que o sistema defensivo vai se ajustando aos poucos, chegando perto do ideal. Se arrumar a cozinha, a Alemanha é favoritíssima para vencer a Copa, já que o poderio ofensivo dispensa comentários, só jogador de alto nível.

Diante de um time alemão desfigurado e cheio de reservas, a Inglaterra, com seus titulares, tomou conta do primeiro tempo. A superioridade e o maior volume de jogo, entretanto, não foram transformados em chances de gol, tanto que Weidenfeller, estreante do dia, praticamente não foi testado nos primeiros 45 minutos e não fez uma defesa difícil sequer.

Aos 39 minutos, a Alemanha apareceu pela primeira vez no ataque. E foi fatal. Kroos cobrou o escanteio, Mertesacker cabeceou firme e Hart fez a defesa. Kruse pegou o rebote e o goleiro inglês fez outra intervenção, espalmando para fora. No novo tiro de canto, outra cobrança de Kroos, mais uma cabeçada do zagueirão do Arsenal, mas dessa vez a bola entrou.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

Na etapa final, Hummels entrou na vaga de Boateng e manteve o bom desempenho no miolo de zaga, ganhando todas as jogadas. O defensor, porém, se machucou e deu lugar a Höwedes. Resta saber se Hummels terá condições de jogar o clássico de sábado pela Bundesliga, quando o Borussia Dortmund recebe o Bayern de Munique. Só isso.

Rooney pouco fez contra o paredão germânico

Rooney pouco fez contra o paredão germânico

Com uma postura bastante diferente, a Alemanha passou a atacar mais e assustar a Inglaterra, principalmente nos contra-ataques. Sumidos no primeiro tempo, Reus e Götze melhoraram demais e quase deixaram suas marcas, parando nas mãos do goleiro rival. No meio defensivo, os irmãos Bender atuaram os 90 minutos e conseguiram substituir à altura a dupla titular Schweinsteiger-Khedira. Claro que sem a mesma qualidade, mas mostraram segurança.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Assim como na primeira etapa, Weidenfeller não fez defesas na segunda, apesar de ter levado uma bola na trave. Pelas laterais, Schmelzer e Westermann completaram a boa atuação defensiva da equipe.

E, justiça seja feita, Jansen fez um ótimo jogo contra os italianos, na semana passada, e entrou melhor ainda na etapa complementar diante dos ingleses. Arrisco dizer que o ala do Hamburgo carimbou seu passaporte para o Mundial. Se bobear, ganha até a vaga de titular. Vive uma excelente fase com a camisa tricampeã, surpreendentemente. Depois da Copa de 2010, não apostava em Jansen defendendo a seleção no Brasil.

Alemanha agora só em 2014. A equipe tem um amistoso agendado contra o Chile, no dia 5 de março, na cidade de Stuttgart. Semanas antes do Mundial, o time ainda deverá fazer outros amistosos e jogos-treino, inclusive em solo brasileiro.

Notas dos jogadores:

Weidenfeller 6,5, Westermann 6,5 (Draxler Sem nota), Boateng 8,5 (Hummels 8,5, depois Höwedes 8,0), Mertesacker 9,5 e Schmelzer 7,0 (Jansen 8,5); Lars Bender 7,0, Sven Bender 7,0, Kroos 6,5, Götze 7,5 e Reus 7,0 (Schürrle 6,5); Kruse 5,5 (Sidney Sam 7,5)

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 18 de novembro de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 09:10

Prévia de Inglaterra x Alemanha e o drama de Khedira

Compartilhe: Twitter

Sami Khedira

Que pena o Khedira, hein? No amistoso da Alemanha contra a Itália, na semana passada, o volante rompeu os ligamentos do joelho direito e terá que fazer uma cirurgia para reconstrução. Como o prazo de recuperação é de seis meses, a participação do jogador na Copa do Mundo está ameaçadíssima – ele voltaria no final do de maio de 2014, sendo que o Mundial começa na primeira quinzena de junho. Ainda há esperanças.

► Confira a agenda completa e outras informações sobre a seleção da Alemanha

Caso o atleta do Real Madrid não possa mesmo jogar a Copa, Kroos e Gündogan, atualmente lesionado, disputarão o posto de titular ao lado de Schweinsteiger. “Este é um golpe duro para todos nós. Khedira é um grande lutador dentro e fora dos gramados. Sempre pensa positivo e isso vai ajudá-lo. E por isso estou otimista de que ele estará em forma novamente no pontapé inicial da Copa do Mundo no Brasil. Vamos cruzar nossos dedos para que a cirurgia corra bem e para que ele passar iniciar rapidamente a reabilitação”, disse o técnico Joachim Löw.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

Para o amistoso diante da Inglaterra, nesta terça-feira, o último do ano, o treinador deverá escalar Sven Bender na vaga de Khedira. Na verdade, Löw planeja mandar a campo um time bem diferente do que empatou com os italianos. Recuperado de uma gripe, Mertesacker volta à zaga. No gol, Roman Weidenfeller fará sua estreia. Se for bem, carimba seu passaporte para o Brasil. E dos atletas que entraram em campo na terça passada, apenas Hummels, Höwedes e Kroos devem permanecer entre os titulares.

Quando: 19/11/2013, terça-feira
Onde: Wembley, em Londres-ING
Porque: Amistoso
Horário: 18h00 (de Brasília)
Na TV: ESPN Brasil

Özil, Lahm e Neuer serão poupados e não ficam nem no banco de reservas. Se Löw mandar a campo o time que treinou, a Nationalelf que começa o duelo contra os ingleses terá Weidenfeller, Höwedes, Mertesacker, Hummels e Schmelzer; Sven Bender, Kroos, Draxler, Sidney Sam e Reus; Kruse. Um time rápido e jovem do meio para frente, mas ainda inexperiente. Se empatar fora de casa, já está de bom tamanho. Meu palpite é 2 a 2.

História

São 32 jogos entre as seleções ao longo dos anos, com vantagem para os ingleses, que venceram 15 vezes. A Alemanha tem 11 vitórias, com outros seis empates registrados. Aliás, a pior derrota dos alemães em toda história foi justamente diante do rival desta terça. Em 1909, a Inglaterra enfiou impiedosos 9 a 0, em amistoso realizado em Oxford.

Confira alguns desses duelos:

Último jogo e maior vitória alemã
27/06/2010 – Oitavas da Copa do Mundo
Alemanha 4 x 1 Inglaterra, em Bloemfontein (África do Sul)

Copa do Mundo de 2010, Alemanha 4 a 1

Copa do Mundo de 2010, Alemanha 4 a 1

Primeiro jogo
20/04/1908 – Amistoso
Alemanha 1 x 5 Inglaterra, em Berlim (Alemanha)

Maior derrota alemã
16/03/1909 – Amistoso
Inglaterra 9 x 0 Alemanha, em Oxford (Inglaterra)

Jogo mais importante
30/07/1966 – Final da Copa do Mund0
Inglaterra 4 x 2 Alemanha, em Londres (Inglaterra)

Primeira vitória alemã
01/06/1968 – Amistoso
Alemanha 1 x 0 Inglaterra, em Hannover (Alemanha)

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 15 de novembro de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 19:13

E segue o tabu contra a Itália…

Compartilhe: Twitter
Hummels fez o gol da Alemanha e teve boa atuação contra a Itália

Hummels fez o gol da Alemanha e teve boa atuação no amistoso contra a Itália

Estreando o seu novo uniforme para Copa do Mundo de 2014, a Alemanha visitou a Itália em Milão e só empatou: 1 a 1. Já são 18 anos sem vencer os italianos, seja em amistosos ou em jogos oficiais – neste período, contando com o duelo desta sexta-feira, foram sete jogos disputados. A última vitória alemã aconteceu no longínquo mês de junho de 1995.

► Confira a agenda completa e outras informações sobre a seleção da Alemanha

Com um monte de desfalques, Joachim Löw escalou um time todo torto, todo improvisado. Não gostei. Höwedes jogou de lateral direito, Lahm foi deslocado para o meio e Götze fez a função de centroavante, revezando algumas vezes com Müller. Gripado, Özil começou no banco de reservas, com Schürrle iniciando a partida. Marco Reus também foi suplente, entrando no 2º tempo. Essa, sinceramente, eu não entendi.

O treinador também foi mal nas alterações no segundo tempo. Os irmãos Lars e Sven Bender entraram nas vagas de Khedira e Müller, deixando o meio de campo congestionado. Daria para colocar Kruse no comando de ataque, ou até mesmo testar Draxler ou Sidney Sam, soltando o time. Mas enfim.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

Na etapa inicial, os donos da casa mal assustaram os visitantes. Só no primeiro lance da partida, num chute de Balotelli, e no gol anotado por Abate, após receber pelo passe de letra de Bonucci, aos 28 minutos. De resto, só deu Alemanha. O time germânico abriu o placar com Hummels, aos oito, aproveitando escanteio cobrado por Kroos, e ainda acertou duas bolas na trave, com Khedira e Schürrle.

Thiago Motta acertou um tapa no rosto de Kroos, mas só levou o cartão amarelo

Thiago Motta acertou um tapa no rosto de Kroos, mas só levou o cartão amarelo

O segundo tempo foi um pouco mais equilibrado. Jogando diante da torcida, os italianos tiveram mais presença de ataque e deram trabalho para o sistema defensivo, que, por sinal, se mostrou bastante seguro com Hummels e Boateng no miolo de zaga. Neuer fez apenas uma defesa importante.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Pela lateral direita, Höwedes fez uma boa partida defensiva, mas foi horroroso no apoio ao ataque. Mesmo assim, aos 47 minutos, o jogador do Schalke quase balançou as redes, mas o chute de esquerda da entrada da área acertou a trave. No rebote, Reus tinha tudo para recolocar a Alemanha na frente do placar, mas Sven Bender atrapalhou a finalização do meia e tirou o gol alemão.

Lahm, atuando de volante, fez o básico. Prefiro ele na lateral, rende muito mais. Khedira e Jansen ajudaram bem no ataque e foram eficientes na marcação, diferente de Kroos, que teve uma atuação bem abaixo da média. Já Müller e Schürrle, apagados, não ajudaram na criação das jogadas, assim como Götze, perdido quando fazia a função de centroavante. Reus e Özil entraram e deram mais qualidade no passe.

O próximo jogo da Alemanha, o último do ano, será na terça-feira que vem, dia 19 de novembro, diante da Inglaterra. A partida será em Londres.

Atuações dos jogadores

Neuer 6,5, Höwedes 5,0, Boateng 7,5 , Hummels 8,0 e Jansen 7,0; Lahm 6,0, Khedira 7,0 (Sven Bender 5,0), Kroos 5,5, Schürrle 6,5 (Özil 6,5) e Müller 6,0 (Lars Bender 5,5); Götze 5,5 (Reus 6,5)

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 14 de novembro de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 09:36

Desfalcada, Alemanha encara a Itália em Milão

Compartilhe: Twitter

Sexta-feira é feriado no Brasil e dia de seleção da Alemanha em campo. No penúltimo duelo do ano, diante da Itália, Joachim Löw terá alguns desfalques importantes. Além de Schweinsteiger, que operou o tornozelo direito, e dos lesionados Podolski, Mario Gomez e Gündogan, o treinador também perdeu Klose, que se apresentou com uma lesão no ombro e foi cortado, e Mertesacker, gripado.

Alemanha perdeu da Itália na Euro 2012

Alemanha perdeu da Itália na Euro 2012

► Confira a agenda completa e outras informações sobre a seleção da Alemanha

Quando: 15/11/2013, sexta-feira
Onde: Giuseppe Meazza, em Milão-ITA
Porque: Amistoso
Horário: 17h45 (de Brasília)
Na TV: A confirmar

Diante das ausências – que, aliás, vêm assombrando o time nos últimos jogos -, Löw tem uma dúvida no ataque para escalar a equipe: Kruse ou Götze. Se o meia do Bayern de Munique atuar, ele revezará com Thomas Müller e Marco Reus como “falso 9”. Assim, o time deve ter Neuer, Lahm, Boateng, Hummels e Schmelzer; Khedira, Kroos, Özil, Marco Reus e Mario Götze (ou Kruse); Thomas Müller.

E o palpite? Acho que empata, 1 a 1.

Retrospecto
Ao longo da história, foram 31 jogos disputados, com 15 vitórias italianas, nove empates e sete vitórias alemãs – a Itália fez 47 gols e sofreu 35. Quando o assunto é partidas oficiais, a supremacia do rival fica maior ainda, já que nos oito duelos realizados por Copas do Mundo ou Eurocopas, a Itália venceu quatro vezes e aconteceram outros quatro empates. Ou seja, todos os triunfos alemães foram em amistosos.

Confira alguns dessas partidas:

Último jogo
28/06/2012 – Em Varsóvia (POL)
Alemanha 1 x 2 Itália, semi da Eurocopa

Primeiro jogo
01/01/1923 – Em Milão (ITA)
Itália 3 x 1 Alemanha, amistoso

Maior vitória alemã
26/11/1939 – Em Berlim (ALE)
Alemanha 5 x 2 Itália, amistoso

Maior derrota alemã
01/03/2006 – Em Florença (ITA)
Itália 4 x 1 Alemanha, amistoso

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 8 de novembro de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 08:21

Weidenfeller é convocado para seleção da Alemanha

Compartilhe: Twitter
Roman Weidenfeller

Roman Weidenfeller

Temos uma grande novidade na convocação da seleção da Alemanha que pega a Itália e a Inglaterra nos últimos amistosos do ano, dias 15 e 19 de novembro, respectivamente. Enfim, Joachim Löw chamou o goleiro Roman Weidenfeller, do Borussia Dortmund. Aos 33 anos de idade, ele é o arqueiro mais velho da história a estrear no time nacional.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

As ausências ficam por conta de Bastian Schweinsteiger, que operou o tornozelo direito e só deve voltar aos gramados em 2014 – vai desfalcar o Bayern no Mundial de Clubes, inclusive -, além de Podolski, Gündogan e Mario Gomez, todos se recuperando de lesão. A lista conta também com o retorno de Miroslav Klose.

► Veja a agenda completa e informações da seleção alemã

Confira abaixo:

Goleiros: Manuel Neuer (Bayern de Munique), Rene Adler (Hamburgo) e Roman Weidenfeller (Borussia Dortmund)

Defensores: Jerome Boateng (Bayern de Munique), Benedikt Höwedes (Schalke), Mats Hummels (Borussia Dortmund), Marcell Jansen (Hamburgo), Philipp Lahm (Bayern de Munique), Per Mertesacker (Arsenal-ING), Marcel Schmelzer (Borussia Dortmund) e Heiko Westermann (Hamburgo)

Meio-campistas: Lars Bender (Bayer Leverkusen), Sven Bender (Borussia Dortmund), Julian Draxler (Schalke), Mario Götze (Bayern de Munique), Sami Khedira (Real Madrid-ESP), Toni Kroos (Bayern de Munique), Mesut Özil (Arsenal-ING), Marco Reus (Borussia Dortmund) e Sidney Sam (Bayer Leverkusen).

Atacantes: Thomas Müller (Bayern de Munique), Andre Schürrle (Chelsea-ING), Max Kruse (Borussia M’gladbach) e Miroslav Klose (Lazio-ITA)

Autor: Tags:

quarta-feira, 14 de agosto de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 18:09

Defesa falha, e Alemanha sofre para empatar com Paraguai

Compartilhe: Twitter

Com um primeiro tempo inseguro da defesa, mas muito bom no ataque, a Alemanha empatou com o Paraguai por 3 a 3, em Kaiserslautern, nesta quarta-feira, no primeiro amistoso da temporada europeia. Hummels e Khedira falharam nos tentos do rival, mas o setor ofensivo funcionou e salvou a equipe de uma derrota em casa.

► Clique aqui e confira a agenda de jogos completa da Alemanha

A Alemanha começou devagar, quase parando, e levou dois gols antes dos 15 minutos de jogo. Aos nove, o paraguaio Nuñez recebeu lançamento em profundidade, apareceu livre nas costas de Hummels e fuzilou o goleiro Neuer. Quatro minutos mais tarde, Neuer cortou mal um cruzamento, Khedira errou o passe na entrada da área e Pittoni ampliou para os visitantes.

Neuer não conseguiu parar o Paraguai

Ninguém acreditava. Era o lanterna das eliminatórias sul-americanas ensaiando uma goleada para cima da Alemanha, dentro de Kaiserslautern.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Mas aí o time germânico colocou a bola no chão e passou a jogar do jeito que gosta. Depois de perder duas boas chances com Klose e Özil, a Nationalelf diminuiu com Gündogan, que acertou um belo chute colocado no canto do goleiro Villar. Isso aos 18 minutos. Mais tarde, aos 31, Hummels acertou um longo e perfeito lançamento para Müller, o meia-atacante dominou com estilo, ficou cara a cara com o arqueiro paraguaio e deixou tudo igual.

A Alemanha ainda perdeu dois gols com Reus, que ficou na frente do goleiro do Paraguai e não conseguiu marcar, e depois foi castigada ao levar o terceiro gol aos 46. Hummels levou outra bola nas costas – com o perdão do trocadilho -, o experiente Roque Santa Cruz recebeu na área e só rolou para Samudio, livre, marcar. Mertesacker chegou atrasado no lance.

Na segunda etapa, Joachim Löw arrumou o sistema defensivo colocando Boateng na vaga do lento Mertesacker. E melhorou  muito, tanto que o Paraguai mal chegou ao ataque e Neuer foi um mero espectador. Se a zaga ficou mais protegida, o poderio ofensivo piorou demais em relação aos primeiros 45 minutos.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

Foram poucas chances (uma com Özil e outra com Mario Gomez) até o gol de empate, anotado por Lars Bender aos 30 minutos. A jogada começou com o próprio volante, que chutou de fora da área e exigiu uma boa defesa do goleiro adversário. No rebote, Podolski cruzou, Gomez errou a finalização e a bola sobrou para Bender ajeitar no peito e soltar a bomba. Um golaço. Nos últimos minutos, na base do abafa, a Alemanha desperdiçou mais algumas oportunidades com Boateng e Jansen.

Müller marcou o segundo gol alemão

Tirando a falha no segundo gol paraguaio, Khedira teve uma excelente atuação. Marcou muito no meio de campo e deu qualidade no passe. Os outros destaques alemães foram Bender, Müller e Lahm. Já o zagueiro Hummels, que não foi bem no primeiro tempo, melhorou na etapa complementar e demonstrou a costumeira segurança.

No meio de campo, Özil não tirou o pijama e errou alguns passes. Enquanto isso, Gündogan, autor do primeiro gol, estava bem no duelo até se machucar e sair do jogo ainda no primeiro tempo. E, assim como Özil, Reus não fez uma boa apresentação, perdendo dois gols na cara do goleiro. Podolski entrou e deu mais velocidade ao time pelo lado esquerdo.

Lá na frente, Klose não conseguiu marcar e perdeu mais uma chance de alcançar o recorde de Gerd Müller na artilharia da seleção. Fica para a próxima. E Mario Gomez, que entrou no seu lugar, teve apenas um bom lance de perigo, numa cabeçada. Foi só.

Próximo jogo da Alemanha será no dia 6 de setembro, na Allianz Arena, em Munique, pelas eliminatórias da Copa de 2o14. O adversário será a Áustria. Quatro dias depois, o time viaja até Ilhas Faroe para duelar contra os anfitriões.

Notas dos jogadores

Neuer 5,0, Lahm 8,0, Mertesacker 4,0 (Boateng 6,0), Hummels 5,5 e Schmelzer 6,5 (Jansen 6,5); Khedira 7,5, Gündogan 7,0 (Lars Bender 7,5), Özil 6,0, Reus 5,5 (Podolski 6,5) e Müller 7,5 (Schürrle Sem nota); Klose 6,5 (Mario Gomez 5,5)

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 13 de agosto de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 09:20

Prévia de Alemanha x Paraguai: Klose busca recorde

Compartilhe: Twitter

Nesta quarta-feira tem Alemanha em campo! O amistoso contra o Paraguai é o primeiro da atual temporada europeia e a equipe terá alguns desfalques. Schweinsteiger e Götze, ainda recuperando a forma física, Toni Kroos, que vai acompanhar o nascimento do seu filho, e Draxler, que se machucou no jogo de estreia do Schalke na Bundesliga, estão fora.

► Clique aqui e confira a agenda de jogos completa da Alemanha

Lance de Alemanha 1 x 0 Paraguai, na Copa do Mundo de 2002

Quem está mais do que confirmado é Klose. Ele está apenas um gol atrás de Gerd Müller (68 a 67) e tem tudo para igualar ou passar a lenda alemã na artilharia de toda história da seleção. Será que agora vai?

Quando: 14/08/2013, quarta-feira
Onde: Fritz Walter Stadion, Kaiserslautern
Porque: Amistoso
Horário: 15h45 (de Brasília)
Ao vivo na TV: ESPN +

Joachim Löw teve pouco tempo para trabalhar o time, mas as prévias na imprensa alemã indicam essa escalação: Neuer, Lahm, Boateng, Hummels e Schmelzer; Khedira, Lars Bender, Özil, Reus e Thomas Müller; Klose.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Se for esse time mesmo, me agrada bastante. Está bem perto do ideal. E na ausência de Schweinsteiger, eu colocaria Gündogan na vaga de Lars Bender.

Palpite? Alemanha deve vencer bem, uns 3 a 0. Klose, Müller e Hummels.

Único duelo

Em toda história, a Alemanha enfrentou o Paraguai apenas uma vez. Foi nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2002, que terminou com vitória germânica por 1 a 0, gol de Oliver Neuville, já no final do jogo. Lembram? O duelo aconteceu em 13 de junho de 2002, em Jeju, na Coreia do Sul.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

Do time atual, apenas Klose ainda serve a seleção. Naquele dia, a equipe comandada pelo então técnico Rudi Völler jogou com Kahn, Frings, Rehmer (Kehl), Linke e Metzelder (Baumann); Schneider, Ballack, Jeremies e Bode; Klose e Neuville (Asamoah).

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 8 de agosto de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 08:53

Seleção é convocada para enfrentar o Paraguai

Compartilhe: Twitter

Joachim Löw, técnico da Alemanha

A seleção da Alemanha está convocada para o amistoso diante do Paraguai, na quarta-feira que vem, dia 14 de agosto, em Kaiserslautern. Sem surpresas, o técnico Joachim Löw chamou a base de Bayern de Munique e Borussia Dortmund para o duelo – são 4 atletas dos Bávaros e 5 dos Amarelos. Talvez Jansen, do Hamburgo, seja o nome que mais tenha surpreendido.

► Clique e confira a agenda de jogos da Alemanha

O Bayern poderia ter mais três jogadores na lista, mas eles não foram chamados. Mario Götze segue em fase final de recuperação de uma lesão muscular, Bastian Schweinsteiger ainda não está no auge da sua forma física, e Toni Kroos foi liberado para acompanhar o nascimento do seu filho.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

E como era esperado, alguns nomes que mandaram muito bem na última temporada foram novamente preteridos pelo treinador, como Stefan Kiessling, atacante do Bayer Leverkusen, e Roman Weidenfeller, goleiro do Borussia Dortmund. Eles mereciam uma chance, hein?

Confira os convocados:

Goleiros: Manuel Neuer (Bayern de Munique) e Rene Adler (Hamburgo)

Defensores: Jerome Boateng (Bayern de Munique), Benedikt Höwedes (Schalke), Mats Hummels (Borussia Dortmund), Marcell Jansen (Hamburgo), Philipp Lahm (Bayern de Munique), Per Mertesacker (Arsenal-ING) e Marcel Schmelzer (Borussia Dortmund)

Meio-campistas: Lars Bender (Bayer Leverkusen), Sven Bender (Borussia Dortmund), Julian Draxler (Schalke), Ilkay Gündogan (Borussia Dortmund), Sami Khedira (Real Madrid-ESP), Mesut Özil (Real Madrid-ESP) e Marco Reus (Borussia Dortmund)

Atacantes: Thomas Müller (Bayern de Munique), Mario Gomez (Fiorentina-ITA), Miroslav Klose (Lazio-ITA), Lukas Podolski (Arsenal-ING) e Andre Schürrle (Chelsea-ING)

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 1 de agosto de 2013 Amistosos, Liga Europa | 17:35

Stuttgart estreia na Liga Europa, e Bayern é campeão

Compartilhe: Twitter

Stuttgart em ação na Liga Europa

Antes de falar sobre o Bayern de Munique, um parágrafo sobre o Stuttgart. Os Schwaben estrearam de forma oficial na temporada e empataram fora de casa contra o Botev Plovdiv, da Bulgária, pela 3ª fase preliminar da Liga Europa. O gol do time alemão no empate por 1 a 1 foi de Ibisevic. Os germânicos agora jogam por um empate sem gols na Mercedes Benz Arena para seguir adiante na competição.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Bom, agora a Audi Cup. De virada, o Bayern fez 2 a 1 no Manchester City e conquistou o torneio amistoso disputado na Allianz Arena. É a segunda taça da competição que os Bávaros levam – a outra foi em 2009, na primeira edição.

Ainda buscando a melhor formação, Guardiola escalou o time sem centroavante, com Müller fazendo a função mais avançada, Robben e Ribéry atuando abertos e Kroos, Schweinsteiger e Thiago Alcântara centralizados. Na zaga, o treinador espanhol mais uma vez usou Martínez ao lado de Dante e deu mostras de que o compatriota será o preferido para ser o companheiro do brasileiro nos principais jogos.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

O primeiro tempo foi amplamente dominado pelo time de Munique. Mesmo assim, apesar de ter mais posse de bola e bom volume de jogo, não conseguiu balançar a rede adversária. O City assustou nos minutos finais, mas o duelo foi para o intervalo sem gols.

Müller marca para o Bayern de pênalti

Na segunda etapa, a equipe inglesa voltou melhor e abriu o placar com o espanhol Negredo, aos 16 minutos. Dante não conseguiu cortar o lançamento em profundidade de Nasri, o atacante do Manchester ganhou de Martínez na velocidade e só tocou na saída de Neuer. O Bayern respondeu rapidamente e empatou com Thomas Müller, aos 21, em cobrança de pênalti.

Aí brilhou a estrela de Madzukic. O croata começou entre os reservas na semifinal diante do São Paulo e na final contra o City, entrou no segundo tempo dos dois jogos e deixou sua marca. Após cruzamento da direita de Müller, o atacante se posicionou bem na área e cabeceou no canto do goleiro Pantilimon.

Vale ressaltar que Mandzukic também teve participação no lance do primeiro gol do Bayern, quando Zabaleta meteu a mão na bola e cometeu a penalidade. Ainda sem poder contar com Götze, Guardiola terá que se coçar para colocar o jogador da Croácia no time titular. Ele tem estrela e mostrou isso até na final da Champions League.

Nos minutos finais, Dzeko teve a chance de empatar o duelo para o Manchester City, ficou cara a cara com Neuer, mas o goleiro alemão fez uma defesa espetacular para garantir o triunfo.

Mais cedo, na disputa do terceiro lugar, o Milan venceu o São Paulo por 1 a 0, gol anotado por Kinsley Boateng no segundo tempo.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quarta-feira, 31 de julho de 2013 Amistosos | 17:53

Bayern derrota o São Paulo. Sem goleada

Compartilhe: Twitter

Pela Audi Cup, o Bayern de Munique não precisou se esforçar tanto para bater o São Paulo por 2 a 0 na Allianz Arena e se classificar para final do torneio amistoso. O jogo mostrou que o time alemão ainda está tentando se adaptar ao estilo Guardiola, que mexeu de novo na equipe buscando a melhor forma de atuar – Lahm jogou como volante, Rafinha foi o lateral, Martínez formou a zaga com Dante e Pizarro foi o homem de referência no ataque.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Para o time brasileiro, a derrota diante do atual campeão europeu ficou de bom tamanho, já que muita gente apostava numa goleada histórica dos Bávaros. Porém, dentro de campo, o que se viu foi uma partida de ataque contra defesa. Só o Bayern jogou e buscou o gol, mesmo sem brilhar, enquanto o São Paulo se defendeu como pôde e quase não criou oportunidades.

Na verdade, o time tricolor teve apenas três chances de gols. No primeiro tempo num chute fraco de Aloísio, e na etapa final numa cabeçada de Edson Silva e na cobrança de pênalti desperdiçada por Rogério Ceni, no último minuto, defendida por Manuel Neuer. Por falar em Ceni, o goleiro são-paulino evitou um placar mais elástico com belas defesas.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

Mandzukic marca para o Bayern

Nos primeiros 45 minutos, o Bayern pressionou e perdeu diversas oportunidades com Ribéry, Robben, Alaba e Pizarro. O time abusou – e bem – das jogadas de ultrapassagem pelas laterais, mas o duelo foi para o intervalo no 0 a 0. Além da boa atuação de Rogério Ceni, o zagueiro Rafael Tolói ainda tirou uma bola em cima da linha.

Na etapa final, Mandzukic entrou na vaga de Pizarro e precisou de 10 minutos para colocar o Bayern na frente. Após cruzamento na área, o atacante apareceu livre na segunda trave e balançou as redes. Os germânicos seguiram pressionando e esbarrando no goleiro são-paulino, conseguindo ampliar somente aos 44 minutos. Shaqiri acertou a trave e o jovem Weiser pegou o rebote para marcar.

Na final do torneio, o Bayern de Munique encara o Manchester City, que fez 5 a 3 no Milan. A partida acontece já nesta quinta-feira, às 15h30 (de Brasília), logo depois da decisão do 3º lugar entre São Paulo e Milan, que começa às 13h15.

Ah, e o melhor do jogo entre Bayern e São Paulo aconteceu antes mesmo do duelo. Reparem só no letreiro eletrônico atrás de um dos gols da Allianz Arena. Não rolou nem um filtro para colocarem os tweets no ar.

Clique para ampliar

Autor: Tags: , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. Última