Publicidade

Posts com a Tag Inglaterra

terça-feira, 19 de novembro de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 19:17

Alemanha arma ‘muro de Berlim’ em Wembley e bate Inglaterra

Compartilhe: Twitter
Capitão Mertesacker marcou o gol da vitória alemã

Capitão Mertesacker marcou o gol da vitória alemã

Um paredão alemão em Wembley. A Inglaterra poderia jogar mais 5 horas que não ia conseguir passar pela defesa germânica no amistoso desta sexta-feira. Excelente atuação dos zagueiros Mertesacker, Boateng, Hummels e Höwedes, que tiraram todas as bolas ali de trás, tanto por cima quanto por baixo. Mertesacker, aliás, ainda foi para o ataque e marcou o único gol da vitória da Nationalelf por 1 a 0, dentro de Londres.

► Confira a agenda completa e outras informações sobre a seleção da Alemanha

Os jogos contra Itália e Inglaterra foram um alento e mostraram que o sistema defensivo vai se ajustando aos poucos, chegando perto do ideal. Se arrumar a cozinha, a Alemanha é favoritíssima para vencer a Copa, já que o poderio ofensivo dispensa comentários, só jogador de alto nível.

Diante de um time alemão desfigurado e cheio de reservas, a Inglaterra, com seus titulares, tomou conta do primeiro tempo. A superioridade e o maior volume de jogo, entretanto, não foram transformados em chances de gol, tanto que Weidenfeller, estreante do dia, praticamente não foi testado nos primeiros 45 minutos e não fez uma defesa difícil sequer.

Aos 39 minutos, a Alemanha apareceu pela primeira vez no ataque. E foi fatal. Kroos cobrou o escanteio, Mertesacker cabeceou firme e Hart fez a defesa. Kruse pegou o rebote e o goleiro inglês fez outra intervenção, espalmando para fora. No novo tiro de canto, outra cobrança de Kroos, mais uma cabeçada do zagueirão do Arsenal, mas dessa vez a bola entrou.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

Na etapa final, Hummels entrou na vaga de Boateng e manteve o bom desempenho no miolo de zaga, ganhando todas as jogadas. O defensor, porém, se machucou e deu lugar a Höwedes. Resta saber se Hummels terá condições de jogar o clássico de sábado pela Bundesliga, quando o Borussia Dortmund recebe o Bayern de Munique. Só isso.

Rooney pouco fez contra o paredão germânico

Rooney pouco fez contra o paredão germânico

Com uma postura bastante diferente, a Alemanha passou a atacar mais e assustar a Inglaterra, principalmente nos contra-ataques. Sumidos no primeiro tempo, Reus e Götze melhoraram demais e quase deixaram suas marcas, parando nas mãos do goleiro rival. No meio defensivo, os irmãos Bender atuaram os 90 minutos e conseguiram substituir à altura a dupla titular Schweinsteiger-Khedira. Claro que sem a mesma qualidade, mas mostraram segurança.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Assim como na primeira etapa, Weidenfeller não fez defesas na segunda, apesar de ter levado uma bola na trave. Pelas laterais, Schmelzer e Westermann completaram a boa atuação defensiva da equipe.

E, justiça seja feita, Jansen fez um ótimo jogo contra os italianos, na semana passada, e entrou melhor ainda na etapa complementar diante dos ingleses. Arrisco dizer que o ala do Hamburgo carimbou seu passaporte para o Mundial. Se bobear, ganha até a vaga de titular. Vive uma excelente fase com a camisa tricampeã, surpreendentemente. Depois da Copa de 2010, não apostava em Jansen defendendo a seleção no Brasil.

Alemanha agora só em 2014. A equipe tem um amistoso agendado contra o Chile, no dia 5 de março, na cidade de Stuttgart. Semanas antes do Mundial, o time ainda deverá fazer outros amistosos e jogos-treino, inclusive em solo brasileiro.

Notas dos jogadores:

Weidenfeller 6,5, Westermann 6,5 (Draxler Sem nota), Boateng 8,5 (Hummels 8,5, depois Höwedes 8,0), Mertesacker 9,5 e Schmelzer 7,0 (Jansen 8,5); Lars Bender 7,0, Sven Bender 7,0, Kroos 6,5, Götze 7,5 e Reus 7,0 (Schürrle 6,5); Kruse 5,5 (Sidney Sam 7,5)

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 18 de novembro de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 09:10

Prévia de Inglaterra x Alemanha e o drama de Khedira

Compartilhe: Twitter

Sami Khedira

Que pena o Khedira, hein? No amistoso da Alemanha contra a Itália, na semana passada, o volante rompeu os ligamentos do joelho direito e terá que fazer uma cirurgia para reconstrução. Como o prazo de recuperação é de seis meses, a participação do jogador na Copa do Mundo está ameaçadíssima – ele voltaria no final do de maio de 2014, sendo que o Mundial começa na primeira quinzena de junho. Ainda há esperanças.

► Confira a agenda completa e outras informações sobre a seleção da Alemanha

Caso o atleta do Real Madrid não possa mesmo jogar a Copa, Kroos e Gündogan, atualmente lesionado, disputarão o posto de titular ao lado de Schweinsteiger. “Este é um golpe duro para todos nós. Khedira é um grande lutador dentro e fora dos gramados. Sempre pensa positivo e isso vai ajudá-lo. E por isso estou otimista de que ele estará em forma novamente no pontapé inicial da Copa do Mundo no Brasil. Vamos cruzar nossos dedos para que a cirurgia corra bem e para que ele passar iniciar rapidamente a reabilitação”, disse o técnico Joachim Löw.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

Para o amistoso diante da Inglaterra, nesta terça-feira, o último do ano, o treinador deverá escalar Sven Bender na vaga de Khedira. Na verdade, Löw planeja mandar a campo um time bem diferente do que empatou com os italianos. Recuperado de uma gripe, Mertesacker volta à zaga. No gol, Roman Weidenfeller fará sua estreia. Se for bem, carimba seu passaporte para o Brasil. E dos atletas que entraram em campo na terça passada, apenas Hummels, Höwedes e Kroos devem permanecer entre os titulares.

Quando: 19/11/2013, terça-feira
Onde: Wembley, em Londres-ING
Porque: Amistoso
Horário: 18h00 (de Brasília)
Na TV: ESPN Brasil

Özil, Lahm e Neuer serão poupados e não ficam nem no banco de reservas. Se Löw mandar a campo o time que treinou, a Nationalelf que começa o duelo contra os ingleses terá Weidenfeller, Höwedes, Mertesacker, Hummels e Schmelzer; Sven Bender, Kroos, Draxler, Sidney Sam e Reus; Kruse. Um time rápido e jovem do meio para frente, mas ainda inexperiente. Se empatar fora de casa, já está de bom tamanho. Meu palpite é 2 a 2.

História

São 32 jogos entre as seleções ao longo dos anos, com vantagem para os ingleses, que venceram 15 vezes. A Alemanha tem 11 vitórias, com outros seis empates registrados. Aliás, a pior derrota dos alemães em toda história foi justamente diante do rival desta terça. Em 1909, a Inglaterra enfiou impiedosos 9 a 0, em amistoso realizado em Oxford.

Confira alguns desses duelos:

Último jogo e maior vitória alemã
27/06/2010 – Oitavas da Copa do Mundo
Alemanha 4 x 1 Inglaterra, em Bloemfontein (África do Sul)

Copa do Mundo de 2010, Alemanha 4 a 1

Copa do Mundo de 2010, Alemanha 4 a 1

Primeiro jogo
20/04/1908 – Amistoso
Alemanha 1 x 5 Inglaterra, em Berlim (Alemanha)

Maior derrota alemã
16/03/1909 – Amistoso
Inglaterra 9 x 0 Alemanha, em Oxford (Inglaterra)

Jogo mais importante
30/07/1966 – Final da Copa do Mund0
Inglaterra 4 x 2 Alemanha, em Londres (Inglaterra)

Primeira vitória alemã
01/06/1968 – Amistoso
Alemanha 1 x 0 Inglaterra, em Hannover (Alemanha)

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 3 de maio de 2011 Liga dos Campeões | 18:08

Clima de "já ganhou"? Cuidado, Manchester!

Compartilhe: Twitter

Raúl treina no Old Trafford

O Barcelona é o primeiro finalista da Liga dos Campeões da Europa. O segundo sai nesta quarta-feira, lá na Inglaterra. Como sabemos, o Manchester United venceu o Schalke, em Gelsenkirchen, por 2 a 0, e tem uma vantagem absurda sobre a equipe alemã para o embate no Old Trafford.

Até por isso, o treinador Alex Ferguson deverá poupar alguns jogadores importantes para esse duelo, já pensando na partida decisiva que tem contra o Chelsea, no domingo, pelo Campeonato Inglês. Entre os nomes estão Ryan Giggs, Wayne Rooney e “Chicharito” Hernandez. Por esse motivo, a imprensa alemã está chamando o time inglês de arrogante.

O United que não entre em campo achando que já está classificado, porque essa notícia serviu de motivação extra para o Schalke. O técnico Ralf Rangnick declarou que os Azuis-Reais estão preparando uma surpresa para o mundo. “Ninguém espera nada de nós. O que importa é que estamos confiantes em nós mesmos”, disse.

A Inter de Milão que o diga, né?

E aí, Schalke ou Manchester? Torcer eu torço para os alemães, claro, mas a razão me diz que vai dar ingleses. Talvez um empate já seria legal para o Schalke sair de cabeça erguida.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 26 de abril de 2011 Liga dos Campeões | 17:33

Água mole, pedra dura…

Compartilhe: Twitter

… tanto bate, até que fura!

Nem a brilhante atuação do goleiro Manuel Neuer salvou o Schalke da derrota em casa, na primeira partida da semifinal da Liga dos Campeões da Europa. O Manchester United fez jus ao favoritismo e venceu por indiscutíveis 2 a 0. E ficou barato para os Azuis-Reais, porque era para ter sido uns 6 ou 7.

O próprio Neuer, ao final da partida, disse que o seu time respeitou demais o Manchester. E foi mesmo. O Schalke da Bundesliga se transferiu para o Schalke da Champions, sem criatividade, sem força, com a defesa mal postada. Deu no que deu. Agora, só um milagre para garantir uma vaga na grande decisão.

Por falar em defesa, Höwedes fez uma falta danada. O “mascarado” Metzelder, jogando ao lado do fraco Matip, vão sonhar com os atacantes do United até o duelo de volta. Toda hora Rooney, Giggs ou Chicharito apareciam na cara do gol. Sorte que lá estava Neuer, que evitou uma surra maior.

O espanhol Jurado, destaque nesse mata-mata da Liga, estava sumido. O peruano Fafán tentou uma coisa ou outra, mas foi presa fácil para a forte defesa inglesa. E o Raúl? Se a bola não chega, ele não faz nada. E como não chegou, o atacante mal participou do jogo.

Depois de um primeiro tempo dominado pelo Manchester, a esperança era de que no segundo o Schalke voltasse mais ligado. Nada disso. O time voltou pior e não suportou a pressão dos visitantes. O primeiro gol foi do interminável Ryan Giggs, 37 anos, um baita jogador. O outro foi anotado por Wayne Rooney – não sei o motivo, mas não gosto muito dele, sei lá.

O jeito agora é tentar não fazer feio lá na Inglaterra e perder de pouco. Que Neuer esteja inspirado mais uma vez. Ou será que ainda dá para o Schalke?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 24 de novembro de 2010 Liga dos Campeões | 21:14

Schalke classificado, Werder eliminado

Compartilhe: Twitter

O placar eletrônico na Veltins Arena diz tudo. O Schalke não deu chances para o Lyon, venceu os franceses em casa e se classificou para as oitavas de final da Liga dos Campeões com uma rodada de antecedência. Para ficar em 1º no grupo B, basta vencer o Benfica na última partida. Se empatar ou perder, torce para que o Lyon não derrote o Hapoel Tel Aviv, na França.

O triunfo desta quarta-feira foi incontestável e mostra que Felix Magath aos poucos vai ajeitando o estrelado time azul-real. Höwedes e Metzelder já parecem entrosados lá na zaga e deram consistência ao setor defensivo do time.  No meio, Jones se firmou como cão de guarda. Na frente, Farfán, Raúl e Huntelaar estão mostrando o que sabem.

O primeiro gol da partida foi marcado por Farfán, após bela jogada de Raúl. O segundo foi de Huntelaar. O holandês aproveitou passe da esquerda de Kluge e chutou sem chances para o goleiro francês. O detalhe neste gol foi o ótimo passe de calcanhar do espanhol Jurado no começo da jogada. No fim, Huntelaar fez o 3º em boa jogada individual.

E o Werder Bremen? Meu Deus. Eliminado da Liga dos Campeões e sem qualquer chance de, pelo menos, ir para Liga Europa. A coisa está feia lá pelos lados do Weserstadion.

Uma vitória do Tottenham, em Londres, era mais do que esperado, mas poderia ter sido menos feio. Foi 3 a 0 para equipe inglesa, que só não fez mais porque o goleirão Tim Wiese não deixou. O arqueiro dos Papagaios chegou a defender um pênalti cobrado por Bale, mas não conseguiu evitar os outros tentos.

O jeito agora é se concentrar na Bundesliga, onde o time verde também vai de mal a pior. O Werder caiu de quatro na última rodada – diante do Schalke – e está na pífia 12ª colocação. Abre o olho!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 26 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção da Alemanha, Vídeos | 10:59

Dia de tensão

Compartilhe: Twitter

Você que é torcedor alemão ou que simpatiza pela Alemanha, domingo é dia de mata-mata na Copa do Mundo. Coloque o coração em dia porque o jogo contra a Inglaterra promete ser bem tenso.

Não tem muito o que falar. Duelo de potências, tudo pode acontecer.
Mas meu palpite é 2 a 1 para a Alemanha, com um gol de Klose e outro de Khedira. E o seu?

Aliás, peguei um vídeo bacana sobre no blog do meu amigo Rogério Andrade, que escreve sobre o futebol inglês (ele deve estar com medo). É um comercial sul-africano de uma empresa de telecomunicações feito em 2009. E eles acertaram na mosca.

Data: 26 de junho de 2010, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Local: Estádio Free State, em Bloemfontein
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Assistentes: Pablo Fandino e Mauricio Espinosa (ambos do URU)

ALEMANHA (4-3-3): Neuer, Lahm, Friedrich, Mertesacker e Boateng; Khedira, Schweinsteiger e Özil; Müller, Podolski e Klose. Técnico: Joachim Löw.

INGLATERRA (4-4-2): James, Glen Johnson, Carragher, Terry e Ashley Cole; Barry, Gerrard, Lampard e Milner; Defoe e Rooney. Técnico: Fabio Capello

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 23 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção da Alemanha | 17:28

Que venha a Inglaterra!

Compartilhe: Twitter

Golaço de Mesut Özil no segundo tempo, vitória suada de 1 a 0 sobre Gana e classificação garantida para as oitavas de final. Agora, duelo de cachorro grande contra a Inglaterra no domingo, às 11h (de Brasília). Vai sair fumaça! Gana também se classificou e terá os Estados Unidos pela frente, no sábado.

> Clique aqui para ler o relato completo do jogo

O jogo começou com a Alemanha em cima Gana, buscando o gol para dar mais tranquilidade à equipe. Mas Özil não estava em um dia tão inspirado na armação, assim como Müller, que pouco produziu pelo lado direito. Podolski até tentava alguma coisa, mas também não foi nem sobra do Podolski do primeiro jogo.

Joachim Löw escalou Jerome Boateng entre os 11 titulares na vaga de Basdstuber. Não gostei. Preferia que ele entrasse com Aogo no setor. Boateng é lateral-direito e teve que ser deslocado para esquerda, fazendo uma partida de razoável para ruim. E por falar em Boateng, o irmão dele, Kevin-Prince, que joga em Gana, teve uma boa atuação. A vingança da entrada dura em Ballack veio dentro de campo.

Gana foi perigosíssima nos contra-ataques e quase marcou em três oportunidades. Em duas delas, Neuer fez belas defesas, enquanto na outra, Lahm salvou em cima da linha uma cabeçada de Gyan. Aliás, a calma de Lahm é uma coisa impressionante. Por mais que o jogo esteja pegado, tenso, ele não aparenta o mínimo de nervosismo. Sempre com a mesma feição, mesmo futebol, tranquilo… e ainda salvou outro gol no segundo tempo, desviando um chute que teria endereço certo.

Na etapa final, a Nationalelf pressionou ainda mais até fazer seu gol. Mesut Özil recebeu na entrada da área e soltou uma bomba no ângulo. Golaço. Craque é isso. Mal no jogo, apagado, mas quando precisa dele, ele guarda. Depois, a Alemanha só administrou e ainda levou um certo sufoco, mas Neuer mostrou segurança nas bolas que chegavam e salvou o time em outro lance de perigo de Gana.

Apesar da vitória e da classificação suada, nem tudo foi festa na Alemanha. No fim do jogo, Schweinsteiger sentiu uma fisgada na parte posterior da coxa esquerda e teve que ser substituído. Problemas para pegar a Inglaterra.

Ah, e lembra que eu falei que estava receoso com a arbitragem do Simon? Então, até que ele foi bem. Deu um cartão para Thomas Müller e não errou em nenhum lance importante. Talvez aquele bandeirinha Altemir Hausmann tenha se equivocado em uma jogada ou outra, mas no geral o trio brasileiro (com Roberto Braatz como outro assistente) passou desapercebido, o que é ótimo.

Por mais que os torcedores estejam empolgados, não vejo a Alemanha com muitas chances de ser campeã. Tem totais condições de passar pela Inglaterra, mas depois, nas quartas de final, poderá pegar a Argentina. Aí o buraco é mais embaixo. mas se passar por Inglaterra e Argentina, retiro o que eu disse e ninguém mais segura. Só se for o Brasil na final.

Atuações dos jogadores

Neuer – Teve muito mais trabalho do que nos jogos anteriores e deu conta do recado. Evitou, pelo menos, três gols de Gana. Nota 8,0
Lahm – O melhor em campo. Não subiu com muita frequência ao ataque, mas sua atuação defensiva foi perfeita. Além de mostrar muita calma e tranquilidade, ainda salvou dois gols certos. Nota 8,5
Friedrich – Seguro, sem comprometer. Segurou bem o ataque ganês. Nota 7,0
Mertesacker – Começou um pouco atrapalhado, mas depois se firmou bem na defesa. Nota 6,5
Boateng – Jogando fora de sua posição, não teve uma boa atuação. Deslocado pela esquerda, precisava trocar de pé na hora de chutar a bola. Nota 5,0
Khedira – Talvez o mais regular de todos os jogadores nos três jogos da fase de grupos. Outra boa atuação do incansável volante. Nota 8,0
Schweinsteiger – Foi um monstro como segundo volante. Driblou, desarmou, deu carrinho… deu um susto ao sair machucado, mas esperamos que não seja nada grave. Nota 7,5
Özil – Se não tivesse feito o gol da vitória, teria sido uma atuação regular, sem muito brilho. Mas como guardou um golaço no ângulo e ainda foi eleito o melhor em campo pelo site da Fifa, merece uma nota boa. Nota 7,5
Müller – Não fez muita coisa. Jogando aberto pela direita, não foi nem sombra dos jogos anteriores. Nota 5,5
Podolski – Jogou mais como armador do que atacante pela esquerda. Fez alguns bons passes, finalizou algumas vezes, mas já esteve melhor dentro da Copa. Nota 6,5
Cacau – Mostrou muita raça, brigou por todas as bolas – inclusive no campo de defesa -, até teve uma ou outra chance para finalizar, mas não aproveitou 100% a chance de substituir Klose. Nota 6,5
Trochowski – Entrou no segundo tempo, participou de alguns lances, mas nenhum com efetividade. Nota 5,0
Jansen – Também entrou no decorrer do jogo. E estava ligadão. Foi muito bem nos poucos minutos em campo. Nota 6,5
Kroos – Estreou na Copa e mal tocou na bola. Sem nota

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Soccer City, em Joanesburgo
Data: 23 de junho de 2010, quarta-feira
Horário: 15h30 (horário de Brasília)
Público: 83.391 pessoas
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (BRA)
Assistentes: Altemir Hausmann e Roberto Braatz (ambos BRA)
Cartões amarelos: Ayew (GAN); Müller (ALE)

Gols: Özil, 15 minutos do segundo tempo

ALEMANHA (4-3-3): Neuer, Lahm, Mertesacker, Friedrich e Boateng (Jansen); Khedira, Schweinsteiger (Kroos) e Özil; Müller (Trochowski), Podolski e Cacau. Técnico: Joachim Löw

GANA (4-4-2): Kingson, Panstil, Jonathan Mensah, John Mensah e Sarpei; Annan, Kevin-Prince Boateng, Asamoah e Ayew (Adiah); Tagoe (Muntari) e Gyan (Amoah). Técnico: Milovan Rajevac

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,