Publicidade

Posts com a Tag Sidney Sam

sexta-feira, 30 de agosto de 2013 Bundesliga, Eliminatórias da Copa, Seleção da Alemanha | 09:15

Convocação da seleção e a 4ª rodada do Alemão

Compartilhe: Twitter

Sidney Sam

A seleção da Alemanha está convocada para os duelos contra Áustria, no próximo dia 6 de setembro, na Allianz Arena, e Ilhas Faroe, fora de casa, no dia 10 de setembro, em jogos válidos pelas eliminatórias para Copa de 2014. Aliás, a Nationalelf já pode carimbar seu passaporte para o Mundial do Brasil em uma dessas rodadas.

► Clique e veja a agenda de jogos completa da Alemanha

A lista divulgada por Joachim Löw conta com os retornos de Schweinsteiger e Götze e as ausências de Gündogan, Jansen e Podolski, todos machucados. O meia Sidney Sam, do Bayer Leverkusen, ganhou mais uma merecida chance, enquanto Kruse foi chamado para completar o setor ofensivo. Eu preferia Kiessling, mas esse aí, pelo jeito, não volta mais.

E o Weidenfeller, hein? Nem para terceiro goleiro?

Confira a lista:

Goleiros: René Adler (Hamburgo), Manuel Neuer (Bayern de Munique) e Ron-Robert Zieler (Hannover)

Defensores: Jerome Boateng (Bayern de Munique), Benedikt Höwedes (Schalke), Mats Hummels (Borussia Dortmund), Philipp Lahm (Bayern de Munique), Per Mertesacker (Arsenal-ING) e Marcel Schmelzer (Borussia Dortmund)

Meio-campistas: Lars Bender (Bayer Leverkusen), Sven Bender (Borussia Dortmund), Julian Draxler (Schalke), Mario Götze (Bayern de Munique), Sami Khedira (Real Madrid-ESP), Toni Kroos (Bayern de Munique), Thomas Müller (Bayern de Munique), Mesut Özil (Real Madrid-ESP), Marco Reus (Borussia Dortmund), Sidney Sam (Bayer Leverkusen), Bastian Schweinsteiger (Bayern de Munique)

Atacantes: Mario Gomez (Fiorentina-ITA), Miroslav Klose (Lazio-ITA), Max Kruse (Borussia M’gladbach) e André Schürrle (Chelsea-ING)
____________________________________________________________________________

Na Bundesliga, a 4ª rodada será completada com seis jogos no sábado e outros dois no domingo. Na abertura, terça-feira, o Bayern de Munique só empatou com o Freiburg, perdeu os 100% de aproveitamento, mas assumiu a liderança isolada da competição. Os Bávaros, porém, podem fechar o fim de semana na 5ª colocação, caso Bayer Leverkusen, Mainz, Borussia Dortmund e Hertha Berlim vençam seus jogos.

Confira a programação e os palpites:

Terça, 27 de agosto
Freiburg 1 x 1 Bayern de Munique (Veja como foi)

Sábado, 31 de agosto
Borussia M’gladbach 2 x 0 Werder Bremen
Hannover 1 x 1 Mainz (10h30 – ESPN Brasil)
Wolfsburg 2 x 1 Hertha Berlim
Nuremberg 2 x 0 Augsburg
Hamburgo 2 x 1 Braunschweig
Schalke 1 x 1 Bayer Leverkusen

Domingo, 1º de setembro
Stuttgart 1 x 3 Hoffenheim
Eintracht Frankfurt 1 x 1 Borussia Dortmund

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 29 de maio de 2013 Amistosos, Seleção da Alemanha | 17:27

Ótimo primeiro tempo, péssimo segundo

Compartilhe: Twitter

Sem os jogadores de Bayern de Munique, Borussia Dortmund e Real Madrid (Özil e Khedira), além de Klose, a Alemanha conseguiu uma boa vitória por 4 a 2 diante do Equador, em amistoso realizado nos Estados Unidos. Todos os gols da seleção reserva foram anotados no primeiro tempo – Podolski e Lars Bender marcaram duas vezes cada. E o goleirão Adler brilhou lá atrás. Mas o time não foi bem, em especial na etapa final.

► Clique aqui e confira a agenda de jogos completa da Alemanha

Os alemães começaram com tudo e deram uma ótima impressão. Logos aos 9 segundos (sim, SEGUNDOS), Podolski roubou a bola do zagueiro equatoriano e chutou por baixo do goleiro Banguera, abrindo o placar. E olha que quem deu a saída de bola foi o time sul-americano. Na sequência, aos quatro minutos de jogo, Sidney Sam deu um belo passe para Lars Bender ampliar.

O início fulminante não parou por aí. Aos 17 minutos, ótima trama de ataque pela esquerda e passe de Kruse para Podolski fuzilar e anotar o terceiro gol germânico. Aos 24, Lars Bender arriscou de fora da área e anotou o 4º gol da Nationalelf, seu segundo no duelo. Era um baile até então.

Adler faz uma de suas defesas

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Depois dos 30 minutos, o Equador conseguiu igualar as ações e passou a atacar mais, exigindo boas defesas de Adler e enfiando, inclusive, uma bola no travessão. A mini-pressão surtiu efeito e quando o cronômetro marcava 44 minutos, Valencia recebeu livre na área e diminuiu.

O segundo tempo foi totalmente diferente do primeiro. A Alemanha simplesmente não jogou. Mais entrosado, o Equador partiu para cima e acuou o time de Joachim Löw no campo de defesa. Era um ou outro contra-ataque bem encaixado, mas sem oferecer perigo ao rival.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

A segunda metade da partida foi um verdadeiro bombardeio para cima de Adler, que se virou do jeito que pôde e fez milagre com defesas espetaculares. Neuer que abra o olho, hein? Joachim Löw deve ter saído bem satisfeito com o goleiro do Hamburgo. Nos minutos finais, Ayovi cobrou falta da direita e marcou o 2º dos equatorianos, decretando o placar final.

Além do arqueiro, outros três jogadores aproveitaram bem a chance – analisando o primeiro tempo, claro, porque no segundo o time todo não atuou bem. Um deles é Podolski, que foi bem pela esquerda, voluntarioso e autor de dois gols. Lars Bender também anotou duas vezes e agradou. Já Sidney Sam, que fez sua estreia com a camisa tricampeã mundial, deu conta do recado e tomou conta do meio de campo ofensivo. Grande partida do jogador do Leverkusen.

Mertesacker também fez um bom jogo, assim como Jansen pela esquerda. Já Höwedes, atuando como lateral direito, ficou devendo. Ele não rende nunca nessa posição e só o treinador não consegue ver. Westermann esteve numa tarde desastrosa, perdeu quase todos os lances. Draxler e Kruse também ficaram abaixo da média.

Próximo jogo da Alemanha é no domingo, dia 2 de junho, contra os Estados Unidos.

Notas dos jogadores:

Adler 9,0, Höwedes 4,0, Mertesacker 7,0, Westermann 5,0 e Jansen 6,5; Neustädter 5,5 (Reinartz 5,0), Lars Bender 8,0 (Wollscheid Sem nota), Sidney Sam 8,0 (Schürrle 6,0) e Draxler 5,5 (Hunt 5,5); Podolski 8,5 (Nicolai Müller Sem nota) e Kruse 6,0 (Aogo Sem nota)

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 23 de dezembro de 2012 Bundesliga | 12:40

Números, estatísticas e curiosidades do 1º turno

Compartilhe: Twitter

Números são fatos. E contra fatos não há argumentos. Então, vamos direto às estatísticas e curiosidades que marcaram a primeira metade do Campeonato Alemão, que só volta no dia 18 de janeiro. No final da temporada tem mais.

Dados do 1º turno

Partidas jogadas: 153
Gols marcados: 444
Média de gols por partida: 2,9
Jogo com mais gols: Freiburg 5 x 3 Hoffenheim (8 gols)
Vitórias de mandantes: 68 (44,4%)
Vitórias de visitantes: 47 (30,7%)
Empates: 38 (24,8%)
Jogos com menos de três gols: 71 (46,4%)
Jogos com mais de três gols: 82 (53,6%)
Resultado mais comum: 1 x 1 (21 vezes)

Thorsten Kinhöfer

Arbitragem

Felix Zwayer, Thorsten Kinhöfer e Knut Kircher foram os árbitros que mais apitaram jogos no 1º turno: 10 partidas cada um

Thorsten Kinhöfer (foto) foi o juiz que mais aplicou cartões amarelos: 53. Ele também tem a maior média de amarelos aplicados – 5,3 por jogo

Wolfgang Stark foi o árbitro que mais aplicou o cartão vermelho: 5 expulsões

Disciplina

O Hannover é o time que mais teve pênaltis marcados a seu favor: 5 pênaltis. Já Bayer Leverkusen, Augsburg e Nuremberg não tiveram pênaltis anotados

Greuther Fürth é a equipe que mais levou cartões amarelos: 47 no total. Borussia Dortmund e Bayern de Munique foram as mais disciplinadas, com apenas 19 amarelos tomados

Stuttgart, Hoffenheim e Greuther Fürth tiveram 4 jogadores expulsos e lideram essa estatística.

Bayern de Munique é o único time que não teve jogador recebendo cartão vermelho. E a única expulsão do Borussia Dortmund (Schmelzer) foi anulada pela Federação Alemã

Série de jogos

A maior série de vitórias seguidas foi do Bayern de Munique: 8 vitórias

A maior série de derrotas seguidas foi do Hoffenheim: 6 derrotas

As maiores séries de empates seguidos foram de Greuther Fürth e Fortuna Düsseldorf: 3 empates

A maior série de jogos sem ganhar foi do Greuther Fürth: 15 jogos sem ganhar

Gols marcados

Frankfurt, Borussia Dortmund e Bayer Leverkusen foram os times que mais marcaram gols nos primeiros 15 minutos de jogo: 6 cada um

Bayern de Munique é a equipe que mais fez gols nos 15 minutos finais: 8 gols

Hamburgo foi a única equipe que não marcou gol nos 15 minutos finais

Hoffenheim, Freiburg e Borussia M’gladbach foram os times que mais marcaram gols nos acréscimos dos jogos: 2 cada um

Oito times não fizeram gol nos acréscimos: Borussia Dortmund, Frankfurt, Werder Bremen, Schalke, Stuttgart, Fortuna Düsseldof, Wolfsburg e Augsburg

Gols sofridos

Greuther Fürth é o time que mais levou gols nos primeiros 15 minutos dos jogos: 7 gols sofridos

Hamburgo e Fortuna Düsseldorf foram os que menos levaram gols nos primeiros 15 minutos dos jogos: 1 cada um

Hoffenheim é a equipe que mais levou gols nos 15 minutos finais: 10 gols sofridos

Nuremberg e Schalke foram os times que mais levaram gols nos acréscimos das partidas: 2 cada um

Sete times não levaram gols nos acréscimos dos jogos: Augsburg, Frankfurt, Borussia M’gladbach, Bayer Leverkusen, Borussia Dortmund, Freiburg e Bayern de Munique

Desempenho

Cinco times conseguiram duas viradas no 1º turno – Freiburg, Frankfurt, Borussia M’gladbach, Hannover e Werder Bremen – e lideram essa estatística

Seis times não conseguiram virar nenhum jogo: Bayer Leverkusen, Hamburgo, Nuremberg, Fortuna Düsseldorf, Augsburg e Greuther Fürth

Fortuna Düsseldorf foi quem mais empatou em casa: 4 empates

Hamburgo e Mainz foram os únicos que não empataram em casa

Borussia M’gladbach foi quem mais empatou fora de casa: 5 empates

Hannover foi o único que não empatou fora de casa

Bayer Leverkusen foi o único time que não perdeu em casa

Bayern de Munique foi o único time que não perdeu fora de casa

Augsburg foi o único time que não venceu fora de casa

Greuther Fürth foi o único time que não venceu em casa

Jogadores

Julian Baumgartlinger (Mainz) e Javier Pinola (Nuremberg) foram os jogadores que mais levaram cartões amarelos: 7 cada um

Assani Lukimya (Werder Bremen), Sejad Salihovic (Hoffenheim), Oliver Fink (Fortuna Düsseldorf) e Karim Matmour Frankfurt) foram os jogadores que mais levaram cartão vermelho: 2 cada um

Manuel Neuer e René Adler jogaram todos os minutos do 1º turno

16 jogadores estiveram presente em todos os 17 jogos do 1º turno, sempre como titulares e jogaram os 1530 minutos dos seus respectivos times: Diego Benaglio (Wolfsburg), Dante (Bayern de Munique), Kevin Trapp (Frankfurt), René Adler (Hamburgo), Roman Weidenfeller (Borussia Dortmund), Daniel Baier (Augsburg), Stephan Fürstner (Greuther Fürth), Sebastian Mielitz (Werder Bremen), Heiko Westermann (Hamburgo), Sven Ulreich (Stuttgart), Manuel Neuer (Bayern de Munique), Sebastian Jung (Frankfurt), Timm Klose (Nuremberg), Ron-Robert Zieler (Hannover), Oliver Baumann (Freiburg) e Bastian Oczipka (Frankfurt)

Apenas 3 atletas fizeram “hat-trick” – três gols num jogo: Vedad Ibisevic (Stuttgart), Marko Arnautovic (Werder Bremen) e Adam Szalai (Mainz)

Alexander Meier (Frankfurt) foi quem mais fez dois gols na mesma partida: 3 vezes

Daniel Caligiuri (Freiburg) foi o artilheiro das penalidades: 3 gols de pênalti

Sidney Sam (Bayer Leverkusen) foi o jogador que mais fez gols saindo do banco de reservas: 3 tentos

Vedad Ibisevic (Stuttgart) foi quem fez a maior porcentagem de gols do seu time: 48% dos tentos. Depois dele aparecem Bas Dost (Wolfsburg) com 41%, e Adam Szalai (Mainz) com 38%

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 19 de outubro de 2011 Liga dos Campeões | 20:28

Alemanha na Liga dos Campeões

Compartilhe: Twitter

O desempenho alemão na Liga dos Campeões está satisfatório. A começar pelo Bayern de Munique, que lidera a chave A com sete pontos. Na terça-feira, empate por 1 a 1 com o Napoli, fora de casa. O resultado na Itália é bom? É. Mas nas condições que aconteceu, dava para voltar com os três pontos na bagagem. Principalmente pelo pênalti desperdiçado por Mario Gomez, no segundo tempo do jogo. O atacante, aliás, que fez uma partida apagadíssma.

Vale lembrar também que acabou o jejum de Manuel Neuer na meta bávara. Ele ficou nada menos que 19 horas e sete minutos – ou 12 jogos oficiais – sem sofrer um gol sequer, já contando Bundesliga, Copa da Alemanha e Champions. E o mais curioso é que o “carrasco” do goleiro foi Badstuber, companheiro de equipe que marcou gol contra. Complicado.

Schürrle cumprimenta Robin Dutt

O Bayern segue em primeiro no grupo, dois pontos à frente do próprio Napoli e com três de vantagem sobre o Manchester City. O Villarreal segue sem pontuar. Isso porque a equipe alemã já jogou duas vezes fora de casa e, no returno, atua outras duas na Allianz Arena. Vaga encaminhada.

Outro que venceu foi o Bayer Leverkusen. Depois de um primeiro tempo pavoroso contra o Valencia, onde saiu derrotado por 1 a 0, gol do brasileiro Jonas, os Leões voltaram com tudo na etapa final e conseguiram a virada com gols de Schürrle e Sidney Sam. Os espanhois ainda pressionaram em busca do empate, mas o Leverkusen segurou o triunfo na BayArena.

Confesso que não esperava tanto do Bayer na Liga, mas a equipe está bem posicionada na chave E e com ótimas chances de avançar às oitavas. A vitória deixa o time de Robin Dutt com seis pontos, apenas um atrás do líder Chelsea e quatro na frente do Valencia. O Genk, da Bélgica, segura a lanterna.

Por falar em lanterna, o Borussia Dortmund deu mais um vexame na Champions e está virtualmente eliminado. Os Amarelos foram até a Grécia e perderam de 3 a 1 do Olympiacos. Os rivais saíram na frente, mas Lewandowski empatou na primeira etapa, dando esperanças para a equipe de Jürgen Klopp. No segundo tempo, porém, os anfitriões foram para cima e marcaram mais duas vezes.

O líder do grupo F é o Arsenal, que tem sete pontos. Depois vem o Olympique de Marselha, que tem seis, e o Olympiacos, com três. O Dortmund é o último colocado, com apenas um ponto. Para se classficar, precisa vencer franceses e gregos no Westfalenstadion e tentar, pelo menos, um empate contra os ingleses, fora de casa. E mesmo assim a vaga não estaria garantida totalmente.

Será que dá? Sei não.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

segunda-feira, 4 de abril de 2011 Bundesliga | 00:32

Tudo nos conformes lá na Alemanha

Compartilhe: Twitter

Götze marcou e homenageou o brasileiro Dede, que já avisou que sairá do time e completou 13 anos de Dortmund

Podemos dizer que a 28ª rodada da Bundesliga transcorreu sem grandes surpresas. A começar pelo líder Borussia Dortmund, que levou um susto em casa, mas goleou o Hannover e segue a passos largos rumo à conquista da salva de prata.

Os 4 a 1, porém, são um tanto quanto enganosos. Os Amarelos fizeram um 1º tempo muito ruim e, na segunda etapa, logo no início, o Hannover abriu o placar, complicando ainda mais a vida do Dortmund. Mas aí Götze e Lucas Barrios resolveram entrar em cena e decidiram a parada a favor dos anfitriões – o atacante paraguaio marcou duas vezes e deu uma assistência genial para o gol de Grosskreutz.

Quem gostou do resultado foi o Bayern de Munique. A equipe suou a camisa para derrotar o lanterna Borussia M’gladbach, na Allianz Arena, ultrapassou o Hannover e agora ocupa a 3ª colocação, que lhe dá um lugar na próxima Champions. O gol do jogo foi dele, Arjen Robben.

Arne Friedrich foi expulso no jogo do Wolfsburg

Ainda com esperanças de ser campeão, o Bayer Leverkusen fez sua parte ao derrotar o Kaiserslautern, na casa do adversário. Com uma boa postura defensiva e um jogo consistente no meio de campo, os Leões venceram com tento de Sidney Sam.

Lá embaixo, o Wolfsburg só empatou com o Frankfurt, na Volkswagen Arena, mas conseguiu deixar a penúltima posição da Bundesliga. Todos os brasileiros dos Lobos foram titulares – Diego, Grafite, Cícero e Josué. A equipe está em 16º, posição que lhe garante o direito de jogar o playoff com o 3º colocado da 2.Bundesliga por um lugar na elite.

Já o duelo entre St. Pauli e Schalke, que foi interrompido aos 43 minutos do segundo tempo, será julgado nesta semana pela DFB (Federação Alemã de Futebol). O placar apontava 2 a 0 para os Azuis-Reais, quando um torcedor jogou uma caneca de cerveja no bandeirinha e o árbitro resolveu encerrar o jogo. A entidade deve decretar a vitória de 3 a 0 do Schalke. Aguardemos.

Seleção da rodada

Ulreich (Stuttgart), Piszczek (Borussia Dortmund), Schwaab (Bayer Leverkusen), Mathijsen (Hamburgo) e Pranjic (Bayern de Munique); Vidal (Bayer Leverkusen), Farfán (Schalke) e Götze (Borussia Dortmund); Raúl (Schalke), Lucas Barrios (Borussia Dortmund) e Cissé (Freiburg)

Resultados

(17º) St. Pauli 0 x 2 Schalke (10º) (2×1) O jogo que não terminou
(3º) Bayern de Munique 1 x 0 Borussia M’gladbach (18º) (5×0) Vitória magra, mas ótima
(12º) Werder Bremen 1 x 1 Stuttgart (15º) (3×2) Ulreich fechou o gol dos Schwaben
(1º) Borussia Dortmund 4 x 1 Hannover (4º) (1×1) Olha o título logo ali…
(5º) Mainz 1 x 1 Freiburg (8º) (2×0) Jogo igual, bem disputado
(14º) Kaiserslautern 0 x 1 Bayer Leverkusen (2º) (1×3) Acertei a vitória dos Leões
(9º) Hoffenheim 0 x 0 Hamburgo (7º) (2×2) Acertei o empate
(11º) Colônia 1 x 0 Nuremberg (6º) (1×1) Novakovic, no último minuto
(16º) Wolfsburg 1 x 1 Frankfurt (13º) (3×0) Placar ruim para ambos

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 17 de março de 2011 Liga Europa | 18:58

Sem forças, Leverkusen está fora da Liga Europa

Compartilhe: Twitter

Não foi nenhuma surpresa a eliminação do Bayer Leverkusen na Liga Europa. Depois de perder na semana passada, em casa, seria muito difícil derrotar o Villarreal, na Espanha. Mas o time podia jogar melhor, né? A apresentação dos Leões nesta quinta-feira foi ridícula. Os donos da casa mandaram na partida e venceram de novo, dessa vez por 2 a 1, garantindo vaga nas quartas com placar agregado de 5 a 3, uma goleada.

Para não falar que a equipe toda foi mal, vale dar um voto de confiança a Renato Augusto. O meio-campista brasileiro bem que tentou, correu bastante, armou jogadas, chutou a gol, mas o time não ajudou nem um pouco. O sistema defensivo formado por Vida, Reinartz, Hyypiä e Kadlec estava perdido e levou um sufoco danado do ataque do Villarreal, comandado pelo bom italiano Rossi.

Rossi, aliás, fez o segundo gol da partida, no segundo tempo. Antes, no primeiro, Cazorla abriu o placar para os anfitriões. No fim do jogo, o zagueiro Gonzalo marcou contra e faz para o Leverkusen. Foi 2 a 1, mas era pra ter sido mais. Adler ainda fez umas boas defesas ali atrás, evitando um vexame.

Achei estranho o treinador Jupp Heynckes ter deixado Sidney Sam e Michael Ballack no banco de reservas. Tudo bem que eles entraram durante o jogo, mas precisando vencer na casa do adversário, eles teriam que começar como titulares.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 10 de março de 2011 Liga Europa | 17:27

Complicou, hein, Leverkusen?

Compartilhe: Twitter

Pelo jeito, a participação alemã na Liga Europa está perto do fim. Primeiro caiu o Borussia Dortmund, logo na fase de grupos. Depois, foi a vez do Stuttgart, na primeira etapa do mata-mata. Agora, o Bayer Leverkusen ficou em maus lençóis.

Nesta quinta-feira, os Leões receberam o Villarreal e perderam dentro da BayArena, por 3 a 2. No jogo de volta, lá na Espanha, o time do goleirão Rene Adler terá que vencer por, pelo menos 2 a 0. Ou, se for por um gol de diferença, terá que ser de 4 a 3 para cima. Complicado.

O Leverkusen até que não jogou tão mal. No primeiro tempo, abriu o placar com Kadlec, num chutaço de fora da área. Depois, num cochilo absurdo da zaga alemã, Rossi empatou para os visitantes antes do intervalo.

Na segunda etapa, Nilmar entrou no Submarino Amarelo e colocou fogo no duelo. Aos 25, o atacante brasileiro virou o placar para o Villarreal, mas, dois minutos mais tarde, Castro deixou tudo igual de novo.

Nos acréscimos da partida, Nilmar ganhou de Schwaab na velocidade e deu um leve toque por baixo de Adler, decretando o placar final.

Apesar da derrota, boas atuações de Renato Augusto e Sidney Sam. O brasileiro, aliás, quase fez um golaço no primeiro tempo.

Sinceramente, acho que a vaca já foi para o brejo.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 Liga Europa | 17:55

Leverkusen segue na Liga Europa. Já o Stuttgart…

Compartilhe: Twitter

O Bayer Leverkusen está classificado para próxima fase da Liga Europa. Só uma tragédia tira a vaga dos Leões, mas uma tragédia daquelas enormes, de cair estádio e tal. Já o Stuttgart perdeu fora de casa, mas ainda há esperanças para os Schwaben, apesar da péssima fase que o time de Cacau atravessa na temporada.

Na Ucrânia, o Leverkusen enfrentou o Metalist, dos brasileiros Taison, Cleiton Xavier e Fininho, e deixou a gelada cidade de Carcóvia com uma ótima goleada por 4 a 0. O atacante suíço Derdiyok fez o primeiro dos alemães no primeiro tempo, e Gonzalo Castro ampliou aos 27 da etapa final.

Os 2 a 0 já estavam de bom tamanho, mas ai Sidney Sam resolveu decretar a classificação ds Leões com mais dois gols, um aos 45 e outro aos 47. Na BayArena, na partida de volta, o Bayer pode perder por até tres de diferença que segue adiante. Ou seja, impossível!

Em um duelo bem mais complicado, o Stuttgart, vice-lanterna da Bundesliga, saiu na frente do Benfica, em Portugal, mas não suportou a pressão do adversárioe levou a virada. Harnik fez um golaço na primeira metade do jogo, abrindo o placar para os germânicos, que vacilaram na etapa complementar e levaram dois gols do paraguaio Cardozo: 2 a 1 para o time lisboeta.

A derrota só não foi por uma margem maior de gols graças à grande atuação do jovem goleiro Sven Ulreich, de apenas 22 anos. O arqueiro do Stuttgart fez lindas defesas e permitiu que o Stuttgart perdesse de menos. Agora, a equipe precisa vencer por 1 a 0, em casa, na Mercedes Benz Arena, para se classificar. Eu acho que dá.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010 Liga Europa | 19:58

Apagão do Stuttgart e a classificação do Leverkusen

Compartilhe: Twitter

Debaixo de uma neve absurda na cidade de Berna, na Suíça, o Stuttgart sofreu sua primeira derrota na Liga Europa. Apesar do revés de 4 a 2 para o Young Boys, os Schwaben seguem à próxima fase do torneio na primeira colocação da chave H. O time suíço também se classificou, enquanto OB Odense e Getafe estão eliminados.

A partida demorou uns 20 minutos para começar por conta do mau tempo. O que menos se via era o verde do gramado, já que a neve cobriu todo campo de jogo. Com a bola rolando, os suíços saíram na frente na primeira etapa, mas Pogrebnyak e o jovem Sven Schipplock viraram o jogo para o Stuttgart no começo do segundo tempo. O time alemão vencia até os 37 da etapa complementar, quando aconteceu um apagão. O Young Boys marcou mais três gols e decretou a vitória em casa.

O meio-campista brasileiro Elson (o da foto aí em cima) foi titular nos germânicos.

Sem neve, mas em um frio de rachar o lábio (-10º C na cidade de Trondheim, na Noruega), o Bayer Leverkusen conseguiu sua classificação à próxima etapa da Liga Europa com a boa vitória de 1 a 0 sobre o Rosenborg. O meio-campista Sidney Sam fez o tento do triunfo alemão. A vitória do Aris sobre o Atlético de Madri na outra partida já garante o Bayer na primeira posição do grupo B.

Sem o goleiro Rene Adler, com dores lombares, Fabian Giefer, de apenas 20 anos de idade, foi o titular na meta dos Leões, que jogaram como se estivessem na BayArena. O Leverkusen dominou as ações durante todo jogo e só passou por algum perigo na segunda etapa, quando o time da casa se lançou ao ataque. Giefer mal trabalhou na partida.

Nesta quinta-feira é a vez do Borussia Dortmund entrar em campo. Em situação complicada na chave, o líder da Bundesliga precisa vencer o fraco Karpaty em casa e, na última rodada, derrotar o Sevilla, na Espanha. Parada dura.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 10 de novembro de 2010 Amistosos, Fora dos campos, Jogadores brasileiros, Seleção da Alemanha | 17:49

Curtas germânicas

Compartilhe: Twitter

Joachim Löw, técnico da Alemanha, confirmou nesta quarta-feira que convocará uma grande quantidade de jovens promessas para o amistoso diante da Suécia, agora em novembro. Segundo o comandante, nomes como Holtby e Schürrle, do Mainz, além do quarteto do Dortmund formado por Hummels, Schmelzer, Götze e Grosskreutz estarão na relação.

Outras surpresas podem aparecer. Acredito que os meio-campistas Sidney Sam, do Leverkusen, e Reus, do Borussia M’gladbach, também serão lembrados por Löw.

O Bayern de Munique começa a esvaziar seu departamento médico. Para a próxima rodada, Ribéry e Van Bommel devem retornar à equipe. Por falar no volante holandês, no treinamento desta quarta, ele se desentendeu com o ucraniano Timoschtschuk, rival de posição, e os dois só não chegaram às vias de fato porque Schweinsteiger chegou para acalmar os ânimos.

O pessoal da diretoria do clube bávaro não deu muita bola para o fato e não polemizou.

Por falar em briga, o brasileiro Diego, do Wolfsburg, chegou a acertar um tapa na cara do lateral Riether após desentendimento nos treinos de terça. O jogador alemão deu uma entrada mais dura no meia, que não gostou e soltou a mão no companheiro de equipe.

Em um comunicado oficial, o ex-santista minimizou a confusão. “Estávamos num treino coletivo, todo mundo com muita vontade, porque não estamos satisfeitos com a atual posição do time no Alemão (12º). Então, nessa gana de vencer e dar o melhor dentro de campo, tanto em jogos quanto nos treinos, algumas discussões acontecem, o que é totalmente normal num grupo que tem como objetivo vencer”.

Então tá, né!?

O dia 10 de novembro é lembrado com muita tristeza para os que gostam de futebol alemão. Há exatamente um ano, o goleiro Robert Enke se suicidou na cidade de Hannover. Löw, Bierhoff e outros dirigentes da Federação Alemã visitaram o túmulo do ex-jogador para prestar homenagens, que se dissiparam por todo país.

Aos 32 anos de idade, o arqueiro vivia em depressão profunda desde 2006, quando perdeu sua filha de apenas dois anos de idade por problemas cardíacos. Enke era titular da seleção alemã e sua vaga na meta do time na Copa do Mundo de 2010 era praticamente certa.

Fica aqui a lembrança do Blog do Alemão e um minuto de silêncio.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última