Publicidade

Posts com a Tag Thomas Muller

sábado, 4 de janeiro de 2014 Seleção da Alemanha | 09:11

Qual foi o melhor jogador da seleção em 2013?

Compartilhe: Twitter

A DFB (Federação Alemã de Futebol) abriu votação para eleger o melhor jogador da seleção da Alemanha no ano de 2013. No total, foram 35 atletas utilizados por Joachim Löw nos 12 jogos do ano passado (contando amistosos e eliminatórias), mas somente 12 deles estão concorrendo à premiação. Os nomeados precisam ter atuado em mais de 50% das partidas – ou seja, em mais de seis duelos.

► Clique para votar no melhor jogador da seleção em 2013

Seleção da AlemanhaCom essa regra, alguns nomes de peso ficaram de fora do pleito, como Mario Götze, Marcell Schmelzer, Lars Bender, Max Kruse (seis jogos cada), Mats Hummels, Marco Reus, Lukas Podolski (cinco), Miroslav Klose, Ilkay Gündogan (quatro) e Bastian Schweinsteiger (três).

Os indicados sãoPer Mertesacker, Andre Schürrle (dez jogos cada), Philipp Lahm, Mesut Özil, Thomas Müller (nove), Manuel Neuer, Sami Khedira, Jerome Boateng, Benedikt Höwedes, Marcell Jansen (oito), Toni Kroos e Julian Draxler (sete).

Fiquei em dúvida entre Müller, Kroos e Özil, mas escolhi o atacante do Bayern de Munique. E você? Para votar, é só CLICAR AQUI. Vale lembrar que a eleição acontece só até o próximo dia 8 de janeiro, às 11h (horário de Brasília), quando a DFB encerra a votação online.

=)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 4 de novembro de 2013 Bundesliga, Vídeos | 09:04

Rodada com recorde do Bayern e massacre do Dortmund

Compartilhe: Twitter
Lewandowski fez três sobre o Stuttgart

Lewandowski fez três sobre o Stuttgart

Passadas 11 rodadas na Bundesliga, Bayern de Munique e Borussia Dortmund seguem brigando ponto a ponto pela liderança da competição e dão mostras de que o título ficará entre eles mesmo. Na sexta-feira, com show de Robert Lewandowski, o Borussia Dortmund atropelou o Stuttgart no Westfallenstadion com impiedosos 6 a 1 no placar – e de virada.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Os visitantes saíram na frente com Haggui, mas o BVB virou com Sokratis e Reus, ainda na etapa inicial. No segundo tempo, o atacante polonês resolveu entrar em cena marcando três vezes, com Aubameyang completando o massacre amarelo. O resultado colocou os aurinegros provisoriamente na liderança. Mas, no sábado, o Bayern de Munique tratou logo de retomar a ponta.

E foi bem complicado para os Bávaros voltarem ao topo da tabela. O Hoffenheim, jogando em casa, marcou primeiro com o defensor Süle, aproveitando saída errada do goleiro Manuel Neuer. Antes do intervalo, Ribéry cobrou falta, a bola desviou em Mandzukic e entrou, deixando o placar igual. Na etapa complementar, Müller recebeu belo passe de Ribéry e deu números finais ao duelo: 2 a 1 Bayern.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

Müller decretou a vitória do Bayern

Müller decretou a vitória do Bayern

Com o triunfo no campo do rival, o Bayern de Munique igualou o recorde de invencibilidade de 30 anos do Hamburgo dentro da Bundesliga. De janeiro de 1982 a janeiro de 1983, o time do norte alemão ficou 36 jogos sem perder, mesma marca alcançada pela equipe bávara neste final de semana. A última derrota do Bayern pela liga nacional foi em 28 de outubro de 2012, diante do Bayer Leverkusen.

Por falar em Bayer Leverkusen, o time segue em terceiro na tabela, mas ficou para trás após a derrota diante do lanterna Eintracht Braunschweig, fora de casa. Não vai ser dessa vez que os Leões vão faturar seu primeiro título de Campeonato Alemão da história. Podem apostar.

Na sequência da classificação aparecem Borussia M’gladbach, Wolfsburg e Schalke, que conseguiram boas vitórias fora de casa contra Hamburgo, Eintracht Frankfurt e Hertha Berlim, respectivamente. E no duelo de dois times que ainda não haviam vencido na temporada, o Freiburg fez 3 a 0 no Nuremberg, na Baviera, e deixou o rival como único sem triunfo no torneio.

Veja os 5 gols mais bonitos da 11ª rodada:

Confira os resultados:

Sexta, 1º de novembro
Borussia Dortmund 6 x 1 Stuttgart

Sábado, 2 de novembro
Nuremberg 0 x 3 Freiburg
Hoffenheim 1 x 2 Bayern de Munique
Hamburgo 0 x 2 Borussia M’gladbach
Braunschweig 1 x 0 Bayer Leverkusen
Hertha Berlim 0 x 2 Schalke
Eintracht Frankfurt 1 x 2 Wolfsburg

Domingo, 3 de novembro
Augsburg 2 x 1 Mainz
Werder Bremen 3 x 2 Hannover

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 31 de outubro de 2013 Fora dos campos | 09:49

Os “velhinhos” Schweinsteiger, Lahm e Müller

Compartilhe: Twitter

Nesta semana, o meia Bastian Schweinsteiger disse que seria engraçado se, daqui 30 anos, ele, Philipp Lahm e Thomas Müller dirigissem o Bayern de Munique, assim como fazem atualmente Uli Hoeness e Karl-Heinz Rummenigge, ex-jogadores de sucesso do clube da Baviera.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Baseado nesta declaração de Schweini, o diário Bild fez uma montagem bem divertida com os atletas, mostrando como o trio estaria daqui três décadas, lá no longínquo ano de 2043. Confira a foto:

Thomas Müller, Philipp Lahm e Bastian Schweinsteiger daqui 30 anos

Thomas Müller, Philipp Lahm e Bastian Schweinsteiger daqui 30 anos (Foto: Bild)

Aliás, Hoeness gostou da previsão de Schweinsteiger: “Eu acho muito bom quando os meninos se identificam com o Bayern de Munique. Mas não é só Bastian, Lahm ou Thomas. O goleiro Manuel Neuer é outro que pode virar dirigente aqui. Estes são jovens que têm cérebro e coração para representar bem o clube no futuro”, disse o presidente bávaro.

► Curta página do Blog do Alemão no Facebook

A título de informação, Schweinsteiger tem 29 anos de idade, assim como o lateral direito Lahm, que em novembro entra na casa dos 30. Já Müller tem apenas 24 anos, enquanto Neuer está com 27.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 10 de outubro de 2013 Eliminatórias da Copa, Seleção da Alemanha | 10:13

Prévia de Alemanha x Irlanda: Para carimbar o passaporte

Compartilhe: Twitter


Uma vitória simples. É disso que a Alemanha precisa nesta sexta-feira, diante da Irlanda, para carimbar de vez o seu passaporte para a Copa do Mundo de 2014. E, para variar, a equipe tem muitos desfalques para o duelo. Os irmãos Lars e Sven Bender e o meia Marco Reus foram desconvocados por conta de lesão, enquanto Mario Gomez, Klose, Podolski, Schmelzer e Gündogan não foram nem chamados pelo mesmo motivo. Joachim Löw convocou Westermann.

► Veja a agenda de jogos completa da Alemanha

Quando: 11/10/2013, sexta-feira
Onde: Rhein-Energie-Stadion, em Colônia
Porque: Eliminatórias da Copa 2014
Horário: 15h45 (de Brasília)
Ao vivo na TV: Sportv

A dúvida na escalação é no ataque. Sem Klose e Gomez, o treinador não sabe se coloca Kruse como centroavante ou se adianta Thomas Müller como o famoso “falso 9”, como vem fazendo em alguns jogos do Bayern. Se Kruse jogar, Kroos perde a vaga para Müller no meio de campo. O time inicial deve ser esse: Neuer, Lahm, Mertesacker, Boateng e Jansen; Khedira, Schweinsteiger, Özil, Draxler e Müller; Kruse (Kroos).

Palpite? Alemanha vence, claro, por uns 4 a 0. E com show de Özil, que vive uma ótima fase e está bastante motivado com seu bom início de jornada no Arsenal.

Osso duro de roer

Ao longo de toda história, Alemanha e Irlanda se enfrentaram 17 vezes. E o retrospecto não é tão favorável assim para os alemães, que venceram oito jogos, perderam cinco e empataram outros quatro – foram 31 gols a favor dos germânicos e 22 contra. Ou seja, um certo equilíbrio entre as seleções.

E em meses de outubro, a Irlanda leva vantagem. Nos quatro jogos que as equipes fizeram no mês dez, os irlandeses venceram dois, com uma vitória da Alemanha – justamente no primeiro turno das eliminatórias, no ano passado -, com outro empate registrado.

Cartaz do jogo amistoso de 1936, que terminou Irlanda 5 x 2 Alemanha

Cartaz do jogo amistoso de 1936, que terminou Irlanda 5 x 2 Alemanha

Confira alguns desses duelos:

Último jogo e maior vitória alemã
12/10/2012 – Eliminatórias Copa 2014
Irlanda 1 x 6 Alemanha, em Dublin-IRL

Primeiro jogo
08/05/1935 – Amistoso
Alemanha 3 x 1 Irlanda, em Dortmund-ALE

Maior derrota alemã
17/10/1936  – Amistoso
Irlanda 5 x 2 Alemanha, em Dublin-IRL

Em Copa do Mundo
05/06/2002 – Fase de grupos
Alemanha 1 x 1 Irlanda, em Ibaraki-JAP

Autor: Tags: , , , , , , , ,

terça-feira, 10 de setembro de 2013 Eliminatórias da Copa, Seleção da Alemanha | 17:33

Obrigação cumprida

Compartilhe: Twitter

Mertesacker fez o primeiro gol da Alemanha

A obrigação de vencer Ilhas Faroe, mesmo atuando fora de casa, foi cumprida, mas a vaga na Copa do Mundo de 2014 ainda não veio. A Alemanha terá que esperar até outubro para carimbar seu passaporte para o Brasil, já que a Suécia derrotou o Cazaquistão no outro jogo do grupo C das eliminatórias e adiou a classificação germânica.

► Clique e veja a agenda de jogos completa da Alemanha

O jogo desta terça-feira não serve de parâmetro. A seleção de Ilhas Faroe é muito fraca e não dificultou as ações alemãs no triunfo por 3 a 0, em ritmo de treino. Foi praticamente ataque contra defesa. O último colocado da chave (sem nenhum ponto conquistado) claramente jogou para não ser goleado, montando um ferrolho danado lá atrás.

Klose não conseguiu balançar as redes

O primeiro gol saiu aos 22 minutos do primeiro tempo. Özil bateu escanteio, Boateng desviou de cabeça no primeiro pau e Mertesacker só completou para o gol vazio. No segundo tempo, Özil ampliou o marcador batendo pênalti sofrido por Thomas Müller. Nos últimos minutos, Lahm cruzou na área e Müller fechou o placar.

O goleiro Neuer foi um mero espectador, mal sujou o uniforme. Os laterais Lahm e Schmelzer ficaram a maior parte do tempo no campo de ataque e abusaram dos cruzamentos na área. Já a dupla de zaga não foi exigida, mas participou do lance do primeiro gol.

No meio, Khedira e Kroos fizeram o básico. Draxler foi muito bem pelo lado esquerdo, tentando dribles e chutes de fora. Assim como Müller, bem disposto em campo. Özil não tirou o pijama para jogar e errou alguns passes bobos, enquanto Klose teve poucas oportunidades para marcar.

Próximo jogo da Alemanha é no dia 11 de outubro, em Colônia, diante da Irlanda. Uma vitória garante a equipe na Copa do Mundo do ano que vem.

Notas dos jogadores:

Neuer 6,0, Lahm 6,5, Mertesacker 7,0, Boateng 6,5 e Schmelzer 6,5; Khedira 6,0, Kroos 6,0, Özil 6,0, Draxler 7,5 (Schürrle 6,0) e Müller 7,0; Klose 6,5 (Kruse Sem nota)

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 6 de setembro de 2013 Eliminatórias da Copa, Seleção da Alemanha | 17:39

Alemanha vence, convence e Klose iguala recorde

Compartilhe: Twitter

Depois de realizar algumas partidas bem abaixo da média, como no empate contra o Paraguai no último amistoso, a Alemanha voltou a jogar bem, vencer e convencer. Nesta sexta-feira, numa Allianz Arena lotada, a equipe derrotou a Áustria por 3 a 0 e ficou muito, mas muito perto da Copa do Mundo. O time germânico segue na liderança do grupo C das eliminatórias com 19 pontos, cinco a mais que a Suécia, que bateu a Irlanda. Faltam apenas três rodadas.

► Clique e veja a agenda de jogos completa da Alemanha

O primeiro tempo em Munique foi bastante complicado. Mesmo com a boa movimentação dos homens de frente, o time de Joachim Löw não conseguia furar a sólida defesa da Áustria, que só assustou em chutes de longa distância. A primeira grande alemã chance aconteceu apenas aos 28 minutos, quando Özil encontrou Reus livre na área e o meia do Borussia Dortmund finalizou em cima do goleiro. No rebote, Klose cabeceou e o arqueiro austríaco conseguiu tirar a bola em cima da linha.

Cinco minutos mais tarde, porém, saiu o gol da Nationalelf. E foi histórico! Müller recebeu pela direita e cruzou para Klose, que se antecipou ao zagueiro Dragovic e colocou no canto. Foi o 68º gol do atacante em 129 jogos pela seleção – ele não marcava desde outubro de 2012, no empate por 4 a 4 diante da Suécia. Com o tento, Miro se igualou a Gerd Müller como maior artilheiro da história da Alemanha.

Kroos marcou um golaço no jogo

A Áustria voltou um pouco mais disposta na etapa final, pressionando, mantendo a posse de bola, mas quem marcou foi a Alemanha. Logo aos seis minutos, Reus recebeu pela meia esquerda e só rolou para Kroos soltar a bomba de fora da área e colocar a bola no ângulo. Um golaço que foi um balde de água fria nos visitantes, que praticamente desistiram do duelo.

Jogando em casa, a tricampeã mundial só administrou o resultado e nem precisou se esforçar muito para ainda perder algumas boas oportunidades com Müller, Klose e Kroos. Apesar dos gols que levou, o goleiro austríaco Almer fez uma boa partida. Ele evitou uma vitória maior da Alemanha.

Ainda deu tempo para Thomas Müller deixar sua marca. Aos 44 minutos, Kroos deu passe genial para Höwedes, que recebeu atrás do marcador e só tocou para Müller empurrar para o gol vazio.

O duelo não teve um destaque individual, mas Özil e Müller estavam bem afim de jogo. Bela partida de ambos. Kroos também tomou conta do meio de campo, ajudado por Khedira. E Klose, além da marca atingida, fez uma boa apresentação. O veterano se mexeu, finalizou, buscou jogo… lembrando o Klose dos velhos tempos. O sistema defensivo não comprometeu, mas também não foi muito exigido. Vale registrar que o lateral direito e capitão Philipp Lahm completou sua 100ª partida com a camisa da Alemanha.

Próximo jogo da Alemanha é na semana que vem, dia 10 de setembro, na terça-feira, diante da fraquíssima Ilhas Faroe, fora de casa.

Atuações dos jogadores:

Neuer 6,0; Lahm 6,5, Mertesacker 6,0, Boateng 6,0 e Schmelzer 6,5 (Höwedes 6,5); Khedira 7,0, Kroos 7,5, Müller 8,0, Özil 8,0 e Reus 7,0 (Draxler sem nota); Klose 8,0 (Sven Bender Sem nota)

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 1 de maio de 2013 Liga dos Campeões | 17:33

Bayern humilha o Barcelona e confirma a final alemã

Compartilhe: Twitter

A primeira final alemã na Champions League está confirmadíssima. E foi em grande estilo, com uma verdadeira humilhação bávara dentro do Camp Nou. Nesta quarta-feira, o Bayern de Munique voltou a derrotar o Barcelona, dessa vez por 3 a 0 (7 a 0 no agregado), e se garantiu na decisão do torneio contra o compatriota Borussia Dortmund, que eliminou o Real Madrid.

► Curta a página do Blog do Alemão no Facebook

Antes do duelo, uma surpresa na escalação dos dois times. O técnico Jupp Heynckes preferiu deixar o defensor Dante na reserva, escalando Van Buyten ao lado de Boateng na zaga. O brasileiro, além de estar pendurado pelo acúmulo de cartões, pegou uma gripe no começo da semana e ainda não havia se recuperado totalmente. O Barcelona, por sua vez, não teve Messi entre os titulares – o argentino também começou no banco e sequer entrou na partida.

Sem o camisa 10, ficou mais fácil.

O Bayern levou alguns sustos na primeira etapa, mas fez uma primeira metade de jogo bem tranquila. A equipe não se intimidou e conseguiu segurar bem o Barcelona. O goleiro Neuer teve que trabalhar em chutes de longa distâcia de Pedro e Adriano, ambos defendidos sem dificuldades, e ainda viu Xavi mandar por cima uma finalização à queima roupa, na entrada da pequena área.

Já o ataque bávaro não funcionou como de costume. Ribéry e Manzdukic se preocuparam mais em marcar e fecharam bem o lado esquerdo defensivo da equipe. Os principais lances de perigo aconteceram com Robben, que puxou um contra-ataque rápido e foi travado na hora de fazer o drible na área, e depois com Lahm. O lateral recebeu bom passe de calcanhar de Schweinsteiger e demorou para chutar, permitindo a recuperação do adversário.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

No começo do segundo tempo, logo aos três minutos, o time alemão pregou de vez o caixão do Barça. Após lançamento primoroso de Alaba da esquerda para a direita, Robben recebeu na ponta, avançou para área, fez sua jogada característica, limpando o lance para o meio, e mandou colocado no canto de Valdés. Um golaço do holandês.

Robben chuta para marcar o primeiro do Bayern

Com o Barcelona praticamente entregue, o Bayern não quis nem saber de administrar a monstruosa vantagem e buscou mais gols. Aos 27 minutos, Luiz Gustavo, que entrou no 2º tempo, encontrou Ribéry na esquerda, o francês tentou cruzar para Mandzukic, mas o zagueiro Piqué, um dos melhores dos espanhóis em campo, jogou contra a própria meta. Quatro minutos mais tarde, Ribéry fez jogada individual pela esquerda e cruzou para Thomas Müller cabecear e anotar o terceiro gol.

Bayern é insaciável, uma máquina de fazer gols. Deu até para ouvir a torcida alemã gritando “olé” dentro da casa do adversário. Uma coisa impensável nesta temporada. Atuações destacadas de Robben, Ribéry, Martínez, Alaba, Schweinsteiger e Müller. Na verdade, o time todo esteve bem, mas esses se sobressaíram.

Então, ficamos combinado assim. Encontro marcado na Inglaterra, em 25 de maio. E quem vence? Bayern de Munique? Borussia Dortmund? Vai ser bonito demais ver o lendário estádio de Wembley colorido de vermelho e amarelo. Isso é Alemanha, amigo.

Vale lembrar que no próximo sábado os dois clubes se enfrentam pela 32ª rodada da Bundesliga, em Dortmund. Provavelmente com os reservas.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

terça-feira, 23 de abril de 2013 Liga dos Campeões | 17:52

Dia perfeito para o Bayern: Götze e goleada histórica

Compartilhe: Twitter

Que dia para o torcedor do Bayern de Munique, hein? Antes de falar sobre a goleada acachapante por 4 a 0 diante do Barcelona, no jogo de ida da semifinal da Champions League, um rápido pitaco sobre a bombástica contratação de Mario Götze, confirmada na manhã desta terça-feira pelo próprio clube bávaro e pelo Borussia Dortmund.

► Curta a página do Blog do Alemão no Facebook

Loucura, não? Nunca se falou da ida do meio-campista para Munique e, de repente, ele está contratado. Aliás, Götze se transformou no jogador alemão mais caro da história – 37 milhões de euros -, superando o valor que o Bayern pagou para tirar Mario Gomez do Stuttgart, em 2009, que foi de 30 milhões de euros.

Duas considerações – ou questionamentos. A primeira é onde encaixar Götze no time, que já está redondo? Robben pode sair? Pode. Ribéry é especulado no PSG? É. Mas e se ambos ficarem? Guardiola vai ter que se virar para montar a equipe.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

A segunda: Por que anunciar agora, um dia antes de um jogo decisivo para o BVB? Eu vejo duas explicações. Ou é para tirar o foco sobre o presidente Uli Hoeness, que vem sendo investigado na Alemanha por sonegação fiscal, ou para desestabilizar o rival na outra semi contra o Real Madrid. Ou as duas coisas juntas.

Mas enfim.

Agora, o jogo contra o Barcelona. Que baile de bola que o Bayern deu no “melhor time do mundo” na Allianz Arena. Uma partida espetacular, impecável, praticamente perfeita de todos os jogadores. E 4 a 0 ficou pouco, cabia mais um ou dois gols ali. A vaga na final está bastante encaminhada, mas não dá pra vacilar no jogo de volta, quarta-feira que vem.

Jogando em casa, os alemães partiram para cima e logo nos primeiros minutos, Robben já havia desperdiçado uma chance cara a cara com Valdes. O primeiro gol, porém, não demorou muito para sair. Aos 25, Robben cruzou na área, Dante desviou de cabeça e Thomas Müller, na segunda trave, tocou para o fundo das redes.

No segundo tempo, no comecinho, Mario Gomez ampliou após assistência de cabeça de Müller. Vale destacar que o atacante estava levemente impedido, mas não dá para condenar o assistente e nem reclamar, até porque o Bayern teve dois pênaltis a seu favor não marcados pela arbitragem.

Aos 28 minutos, com o jogo totalmente controlado, Robben recebeu na direita, pedalou para cima de Alba e colocou no canto para marcar um lindo gol. No lance, Müller obstruiu a passagem do defensor do Barcelona e, na minha visão, fez falta. Como o juiz não marcou, segue o jogo. Aos 37, Alaba chegou até a linha de funda e tocou para Müller completar a goleada.

Como eu disse lá em cima, atuação impecável de todo time, mas dá para destacar alguns jogadores individualmente. Schweinsteiger, por exemplo, foi o senhor da partida. Tomou conta do meio de campo, marcou, desarmou, armou. Müller e Robben infernizaram a zaga espanhola, Martínez não deixou Xavi e Iniesta jogarem, assim como Lahm. Na zaga, Dante e Boateng foram seguros demais.

Talvez Ribéry tenha sido o único que jogou um pouco abaixo da expectativa. Apareceu algumas vezes no ataque, participou do quarto gol dando o passe para Alaba, mas claramente se preocupou mais em marcar. Recuou demais e conseguiu desarmar Daniel Alves muitas vezes pelo lado esquerdo. Taticamente foi bem, mas sempre esperamos mais do francês.

Classificação garantida? Quase. Não se pode menosprezar o Barça, até porque Lionel Messi estará em melhores condições na semana que vem. Neste duelo de ida, o argentino simplesmente andou em campo, totalmente sem capacidade física.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 13 de março de 2013 Liga dos Campeões | 19:16

Bayern quase vê "Allianzazo", mas avança às quartas

Compartilhe: Twitter

Que sufoco, hein? Com o resultado de 3 a 1 construído no jogo de ida, em Londres, o Bayern de Munique podia até perder de 2 a 0 do Arsenal, na Allianz Arena, para avançar às quartas de final da Champions League. E perdeu. Uma partida muito ruim dos Bávaros, que sentiram falta de Schweinsteiger e Ribéry, ausentes no duelo desta quarta-feira.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

Enfim. Mesmo com a derrota, o time avançou e a torcida comemorou bastante. Foi feio, mas avançou.

Logo aos três minutos de jogo, o Arsenal abriu o placar e assustou o Bayern. O atacante francês Giroud aproveitou cruzamento da direita e só completou para o gol de Neuer, já dentro da pequena área. Mesmo perdendo, o time alemão controlou o jogo e manteve a posse de bola durante toda primeira etapa, não dando espaços para os ingleses atacarem. Porém, esse domínio territorial não se resumia em jogadas de perigo.

► Curta a página do Blog do Alemão no Facebook

No segundo tempo, os germânicos voltaram um pouco mais incisivos e, aí sim, conseguindo criar oportunidades de gol. Na principal delas, Müller deu um lindo passe de calcanhar para Robben, que avançou livre pela meia direita, entrou na área e finalizou de bico para boa defesa do goleiro Fabianski.

Por falar em Müller, só ele se salvou pelos lados do Bayern. Lahm e Dante também, fizeram o básico. De resto, quase ninguém se salvou.

Aos 40 minutos do 2º tempo, após cobrança de escanteio, o zagueiro Koscielny marcou de cabeça e o desespero tomou conta dos anfitriões. Faltavam oito minutos – com os três de acréscimo – e só mais um gol do Arsenal para o “Allianzazo” se concretizar, mas o Bayern se segurou como pôde e garantiu a suada vaga para próxima fase.

Na próxima sexta-feira pela manhã acontece o sorteio das quartas. Se os Bávaros jogarem assim contra Barcelona, Real Madrid ou Juventus, por exemplo, adeus. Que venha Málaga ou Galatasaray. Pode ser um para o Bayern e o outro para o Borussia Dortmund =)

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 Liga dos Campeões | 18:35

Bayern "engole" o Arsenal e encaminha vaga às quartas

Compartilhe: Twitter

O Bayern de Munique começou muito bem a fase de mata-mata da Champions League. Jogando na Inglaterra, o time alemão enfrentou o Arsenal no duelo de ida das oitavas de final e venceu por 3 a 1 – gols de Kroos, Müller e Mandzukic, com Podolski descontando para os anfitriões. Os dois times voltam a se enfrentar no dia 13 de março, uma quarta-feira, na Allianz Arena, em Munique.

Dá pra falar que os Bávaros já estão classificados? Para mim, sim!

► Curta a página do Blog do Alemão no Facebook

O primeiro tempo foi amplamente dominado pelo Bayern. Tanto que logo aos sete minutos, Müller cruzou da direita e encontrou Kroos na entrada da área. De primeira, o meia disparou um lindo chute para abrir o placar, calando o Emirates. Aos 21, Kroos cobrou o escanteio, Van Buyten subiu mais do que todo mundo e acertou uma forte cabeçada para defesa parcial do goleiro Szczesny, mas Müller estava ligado no rebote e apareceu para empurrar a bola para as redes.

Podolski cabeceia e marca para o Arsenal

Depois de fazer 2 a 0, o time alemão tirou o pé do acelerador e permitiu o crescimento do Arsenal, que aumentou seu volume de jogo, rondando a área de Neuer. Mas o arqueiro não correu muitos perigos.

► Me segue lá no Twitter: @alemao_mario

A etapa final foi um pouco diferente. A equipe londrina voltou melhor, mais incisiva, e conseguiu diminuir com Podolski, de cabeça,a os dez minutos. Wilshere cobrou escanteio, o goleiro Neuer ficou no meio do caminho e o gol ficou aberto para o atacante alemão do Arsenal marcar. Vale ressaltar que o escanteio que originou o tento inglês não existiu. O juiz marcou tiro de canto, mas claramente foi tiro de meta, já que a bola desviou em Podolski no chute de Cazorla.

Mas enfim, Neuer falhou e foi gol.

Depois disso, o jogo ficou aberto. O Arsenal chegava com perigo e assustou algumas vezes, enquanto o Bayern se defendia como podia e apostava nos contra-ataques. E numa dessas jogadas, Robben passou para Lahm, que chegou à linha de fundo e cruzou para Mandzukic finalizar meio sem jeito, todo desequilibrado, mas finalizar para as redes e decretar o importante triunfo fora de casa.

Antes de terminar o post, queria também destacar a atuação da dupla de zaga formada por Dante e Van Buyten. O gigante belga se mostrou muito seguro e o brasileiro um verdadeiro monstro. Tirou todas!

Autor: Tags: , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última